???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.famerp.br/handle/tede/585
Tipo do documento: Dissertação
Título: Fatores imunogenéticos de risco na infecção por toxoplasma Gondii em doadores de sangue
Autor: Sousa, Valquiria Pardo de 
Primeiro orientador: Mattos, Luiz Carlos de
Primeiro membro da banca: Ricci Júnior, Octavio
Segundo membro da banca: Siqueira, Fátima Adriana Mendes
Resumo: O agente etiologico da toxoplasmose, Toxoplasma gondii, e um protozoario intracelular obrigatorio de ampla distribuicao geografica e alta prevalencia sorologica mundial que utiliza o trato gastrointestinal humano como uma das vias de infeccao. Neste trato tambem sao expressos os glicoconjugados ABH do Sistema ABO. Os genes HLA, altamente polimorficos, controlam as respostas imunes adaptativas contra o T. gondii. Associacoes entre os glicoconjugados ABH e alelos HLA despertam a atencao para suas potenciais influencias na suscetibilidade e resistencia a toxoplasmose humana. Objetivo. Investigar os glicoconjugados ABH e os alelos HLA de classe I e II como fatores imunogeneticos do hospedeiro que contribuem para o risco de infeccao por T. gondii em doadores de sangue. Material e Metodo. Foram selecionados 1.729 doadores de sangue do Hemocentro de Sao Jose do Rio Preto de ambos os sexos, aptos a doacao. Os doadores de sangue foram classificados de acordo com a sorologia reagente e nao reagente para anticorpos anti-T.gondii das classes (IgG e IgM) pelo metodo (ELISA). Um subgrupo com 348 doadores foi avaliado quanto aos alelos HLA de classe I e II. As fenotipagens ABO foram realizadas por metodo de hemaglutinacao em tubos e a genotipagem HLA de classe I (HLA-A e HLA-B) e de classe II (HLA-DRB1) foi realizada pelo metodo PCR-SSOP (LuminexR). O teste t e o qui-quadrado foram utilizados para comparacao das proporcoes (p.0,05). O software Arlequim (3.11) foi utilizado para analise dos alelos e haplotipos HLA. Tambem foram calculados os valores de Odds Ratio e o intervalo de confianca a 95%. Resultados. Do total de 1.729 doadores, 835 (48,3%) foram reagentes e 894 (51,7%) nao reagentes para anticorpos anti-T. gondii. Não foram observadas diferenças estatisticamente significantes na prevalência de infecção entre os gêneros bem como entre os quatro fenótipos ABO. As frequências dos alelos HLA de classe I e II também não diferiram quanto à sorologia reagente e não reagente. Não foram encontradas diferenças estatisticamente significantes entre as frequências dos alelos HLA-A, HLA-B e HLA-DRB1 nos grupos de doadores com e sem infecção. As frequências dos grupos alélicos se encontravam em equilíbrio de Hardy-Weinberg e o alelo HLA-DRB1*13 não se mostrou associado ao risco de infecção após a correção de Bonferroni. O haplótipo HLA-A*02_HLA-DRB1*13 foi associado à presença de anticorpos anti-T. gondii. Conclusões. A frequência de infecção por T. gondii em doadores de sangue da região noroeste é elevada e os fenótipos ABO e os alelos HLA de classe I e II não se constituem fatores de risco para a aquisição da infecção por T. gondii, isoladamente. Contudo, o haplótipo HLA-A*02_HLA-DRB1*13 mostrou-se associado à infecção por T. gondii.
Abstract: The etiological agent of toxoplasmosis, Toxoplasma gondii, is an obligatory intracellular protozoan with a wide geographic distribution and a high prevalence worldwide that uses the human gastrointestinal tract as one of the routes of infection. In this tract the ABH glycoconjugates of the ABO System are also expressed. The highly polymorphic HLA genes control the adaptive immune responses against T. gondii. Associations between ABH glycoconjugates and HLA alleles raise attention to their potential influences on susceptibility and resistance to human toxoplasmosis. Aim. To investigate ABH glycoconjugates and HLA class I and II alleles as host immunogenic factors that contribute to the risk of T. gondii infection in blood donors. Material and Method. A total of 1,729 blood donors, both genders, and elegible for donation from Hemocentro of São José do Rio Preto, were selected. Blood donors were classified according to reactive and non-reagent serology for anti-T.gondii antibodies of the classes (IgG and IgM) by the (ELISA) method. A subgroup with 348 donors was evaluated for HLA class I and II alleles. The ABO phenotypes were performed by hemagglutination method in tubes and HLA class I (HLA-A and HLA-B) and class II (HLA-DRB1) genotyping was performed by the PCR-SSOP method (Luminex®). The t-test and the chi-square test were used to compare the proportions (p≤0.05). Harlequin software (3.11) was used to analyze HLA alleles and haplotypes. Odds Ratio values and the 95% confidence interval were also calculated. Results. Out of the 1,729 donors, 835 (48.3%) were reagents and 894 (51.7%) were non-reactive for anti-T gondii antibodies. No statistically significant differences were observed in the prevalence of infection between genders as well as among the four ABO phenotypes. The frequencies of the HLA class I and II alleles also did not differ for reactive and non-reactive serology. No statistically significant differences were found between the frequencies of the HLA-A, HLA-B and HLA-DRB1 alleles in the donor groups with and without infection. The frequencies of the allelic groups were in Hardy-Weinberg equilibrium, and the HLA-DRB1 * 13 allele was not associated with the risk of infection after the Bonferroni correction. The HLA-A * 02_HLA-DRB1 * 13 haplotype was associated with the presence of anti-T gondii antibodies. Conclusions. The frequency of T. gondii infection in blood donors from the northwest region is high, and the ABO phenotypes and HLA class I and II alleles are not risk factors for the acquisition of T. gondii infection alone. However, the haplotype HLA-A * 02_HLA-DRB1 * 13 was shown to be associated with T. gondii infection.
Palavras-chave: Toxoplasma
Toxoplasma
Toxoplasmose
Toxoplasmosis
Fenômenos Imunogenéticos
Immunogenetic Phenomena
Doadores de Sangue
Blood Donors
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Faculdade 1::Departamento 1
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: Sousa, Valquiria Pardo de. Fatores imunogenéticos de risco na infecção por toxoplasma Gondii em doadores de sangue. 2018. 77 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 1420
URI: http://bdtd.famerp.br/handle/tede/585
Data de defesa: 28-Nov-2018
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ValquíriapardodeSousa_Dissert.pdfDocumento principal1,13 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.