???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.famerp.br/handle/tede/528
Tipo do documento: Dissertação
Título: Comportamento da variabilidade da frequência cardíaca em pacientes submetidos ao tilt-test
Autor: Silva, Arnaldo Pedro da 
Primeiro orientador: Godoy, Moacir Fernandes de
Segundo orientador: Lorga Filho, Adalberto Menezes
Primeiro membro da banca: Cardinalli Neto, Augusto
Segundo membro da banca: Theodoropoulos, Tatiana Assad Domingos
Resumo: O Sistema Nervoso Autônomo (SNA) desempenha um papel importante na regulação dos processos fisiológicos do organismo humano tanto em condições normais quanto patológicas e, também é o principal responsável pelo controle automático do corpo frente às modificações do ambiente. Dessa maneira, pode-se perceber que o organismo possui um mecanismo que permite ajustes corporais a todo momento, proporcionando, assim a sua estabilidade (homeostase). Trata-se de um sistema complexo que, ainda hoje, necessita ser pesquisado cada vez mais para ser mais bem entendido. OBJETIVOS: O presente estudo visa compreender o funcionamento do SNA por meio da avaliação do comportamento da Variabilidade da Frequência Cardíaca (VFC) nos pacientes submetidos ao Tilt-test, procurando correlação entre os sinais e, ou sintomas ocorridos durante a realização do Tilt-test e alterações na VFC e, ainda, avaliar se existe validade clínica da VFC por meio da Curva ROC (Receiver Operator Characteristics Curve). MÉTODO: O estudo foi realizado com 67 pacientes, os quais tiveram acoplado ao seu corpo o aparelho Polar RS 8OO CX, composto pelo cinto transmissor, conectado ao tórax de cada paciente e do relógio, fixado na região do punho esquerdo. Este aparelho fez a captação inicial do sinal cardíaco e foi o responsável pelas medidas da VFC no paciente durante todo o exame. Os dados obtidos foram transferidos para um microcomputador contendo o software Polar Precision Performance e os registros com pelo menos 95% de intervalos RR sinusais normais, captados durante os 20 minutos iniciais, com o paciente na posição supina, durante o Tilt-test, foram transformados em séries temporais de comprimento fixo e analisados com o auxílio de softwares específicos. Desse total de pacientes, 47 apresentaram tacogramas de boa qualidade para análise sendo, então, divididos em dois grupos: um Grupo (+) e, ou sintomático para síncope, durante o Tilt-test, com 7 integrantes e outro Grupo (-), considerado assintomático ou negativo para síncope, também durante o Tilt-test, composto por 40 indivíduos. Devido a existência de diferença estatística entre as idades desses dois grupos, e para satisfazer os nossos objetivos, foi realizado um emparelhamento por idades, no qual manteve-se o Grupo dos 7 indivíduos positivos e, do Grupo (-) restaram 14 indivíduos selecionados. RESULTADOS: De acordo com a avaliação estatística final, constatou-se que o Grupo (+) com 7 integrantes (Idade=22,78±7,01; IMC=22,60±5,18) foi composto por indivíduos mais jovens e magros e o Grupo (-) com 14 integrantes (Idade=28,82±10,09; IMC=25,34±2,82), por indivíduos mais velhos e com sobrepeso. Em relação aos índices da VFC obtivemos os seguintes valores médios em relação ao Grupo (+): rMSSD(ms) = 45,15±16,43; pNN50(%) = 23,38±15,39; LFpow_FFT(n.u.) = 58,51±15,83; HFpow_FFT(n.u.) = 41,34±15,76; LH_HF_ratio_FFT = 2,28±2,53; DFA1 = 0,99±0,15. Em relação ao Grupo (-), foram os seguintes: rMSSD(ms) = 36,80±21,13; pNN50(%) = 16,40±18,50; LFpow_FFT(n.u.) = 68,20±15,10; HFpow_FFT(n.u.) = 31,67±14,99; LH_HF_ratio_FFT = 3,48±4,07; DFA1 = 1,18±0,19. CONCLUSÃO: Embora, neste trabalho, obtivemos alguns resultados matemáticos promissores, concluímos que a análise da VFC, pelos métodos lineares, nos pacientes submetidos ao Tilt-test, não demonstrou significância estatística suficiente para servir de ferramenta capaz de prever os pacientes sintomáticos ou positivos para síncope, submetidos ao Tilt-test nos 20 minutos iniciais do exame na posição supina, em comparação com os pacientes assintomáticos ou negativos para síncope: (rMSSD(ms) (+) e rMMSD(ms) (-) p = 0,3726; pNN50(%) (+) e pNN50(%) (-) p = 0,4019; LFpow_FFT(n.u.) (+) e LFpow_FFT(n.u.) (-) p = 0,1987; HFpow_FFT(n.u.) (+) e HFpow_FFT(n.u.) (-) p = 0,1978; LH_HF_ratio_FFT (+) e LH_HF_ratio_FFT (-) p = 0,4917). A única variável da VFC que apresentou significância estatísta na comparação foi o índice não-linear DFA1 (DFA1 (+) e DFA1 (-) p = 0,0343). Esta variável isolada ainda precisa ser melhor entendida, estudada e, sobretudo, mais utilizada nas pesquisas para se poder compreender melhor a dinâmica do SNA.
Abstract: The Autonomic Nervous System (ANS) plays an important role in regulating the physiological processes of the human organism both in normal and pathological conditions. It also accounts for the automatic control of the body when facing environmental changes. In this way, it can be observed that the organism has a mechanism that allows body adjustments all the times, thus providing its stability (homeostasis). It is a complex system that, even today, needs to be more investigated a better understanding. OBJECTIVES: The purpose of this study is to understand the functioning of the ANS by assessing the behavior of the Heart Rate Variability (HRV) in patients submitted to the Tilt-test. To investigate correlation between the signs and / or symptoms that occurred during the Tilt-test and changes in HRV and to evaluate if there is clinical validity of HRV through the Receiver Operator Characteristics Curve (ROC). MATERIAL AND METHOD: This study comprised 67 patients, who had the Polar RS 8OO CX device attached to their body, with a transmitting belt, connected to the chest of each patient and a watch, fixed to the left wrist. This device made the initial capture of the cardiac signal and has accounted for the measurements of HRV of the patient throughout the exam. Data were transferred to a microcomputer containing the Polar Precision Performance software and the records with at least 95% of the normal sinus RR intervals captured during the initial 20 minutes with the patient in the supine position during the Tilt-test were transformed into time series of fixed length and analyzed with the aid of specific software. Of these patients, 47 presented good quality tachographs for analysis and , afterwards, were divided into two groups: one (+), or symptomatic Group for syncope, during the Tilt-test, with 7 members and another Group (-), considered asymptomatic or negative for syncope, also during the Tilt-test, with 40 individuals. Due to a statistical difference observed between the ages of these two groups, and to meet our goals, an age pairing was performed, where the Group of seven positive individuals was maintained, and 14 (selected) individuals remained in the Group (-). RESULTS: According to the final statistical evaluation, the seven member group was composed of younger and thinner individuals (Age = 22.78±7.01; BMI = 22.60±5.18) and the Group (-) with 14 members (Age = 28.82±10.09; BMI = 25.34±2.82), older and overweight individuals. Regarding the HRV rates, we obtained the following mean values in relation to the (+) Group: rMSSD(ms) = 45.15±16.43; pNN50(%) = 23.38±15.39; LFpow_FFT(n.u.) = 58.51±15.83; HFpow_FFT(n.u.) = 41.34±15.76; LH_HF_ratio_FFT = 2.28±2.53; DFA1 = 0.99±0.15. In relation to the Group(-), they were: rMSSD(ms) = 36,80±21,13; pNN50(%) = 16.40±18.50; LFpow_FFT(n.u.) = 68.20±15.10; HFpow_FFT(n.u.) = 31.67±14.99; LH_HF_ratio_FFT = 3.48±4.07; DFA1 = 1.18±0.19. CONCLUSION: Although some promising mathematical results were found, we concluded that HRV analysis by linear methods in patients submitted to Tilt-test did not demonstrate sufficient statistical significance as a device to predictic symptomatic or positive patients for syncope , submitted to the Tilt-test in the initial 20 minutes of the supine examination, compared to asymptomatic or negative patients for syncope: (rMSSD(ms)(+) and rMSDM(ms)(-) p = 0.3726; pNN50(%)(+) and pNN50(%)(-)p = 0,4019; LFpow_FFT(n.u.)(+) and LFpow_FFT (n.u.)(-) p = 0.1987; HFpow_FFT(n.u.)(+) and HFpow_FFT(n.u.)(-) p = 0.1788; LH_HF_ratio_FFT(+) and LH_HF_ratio_FFT(-) p = 0.4917). In this study, the non-linear index DFA1 (DFA1(+) and DFA1(-) p = 0.0343) was the only HRV variable that presented statistical significance in the comparation. This isolated variable still needs to be better understood as well as studied and more used in research for better comprehension of the SNA dynamics.
Palavras-chave: Sistema Nervoso Autônomo
Autonomic Nervous System
Síncope
Syncope
Frequência Cardíaca
Heart Rate
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Faculdade 1::Departamento 1
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: Silva, Arnaldo Pedro da. Comportamento da variabilidade da frequência cardíaca em pacientes submetidos ao tilt-test. 2018. 142 f . Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 1424
URI: http://bdtd.famerp.br/handle/tede/528
Data de defesa: 4-Dec-2018
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ArnaldoPedrodaSilva_Dissert.pdfDocumento principal7,62 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.