Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/tede/335
Tipo do documento: Dissertação
Título: Câncer de cabeça e pescoço em um hospital de ensino do interior paulista: reabilitação fonoaudiológica
Autor: Figueiredo, Isabel Cristina 
Primeiro orientador: Santos, Maria de Lourdes Sperli Geraldes
Primeiro membro da banca: Arroyo, Marta Alves da Silva
Segundo membro da banca: Ponce, Maria Amélia Zanon
Resumo: Introdução: O câncer de cabeça e pescoço ocupa a sexta posição como mais freqüente em todo o mundo; 40% ocorrem na cavidade oral; 25% na laringe; 15% na faringe e 20% nos demais sítios anatômicos. Objetivos: Analisar a associação dos casos de câncer de cabeça e pescoço e o desfecho da reabilitação fonoaudiológica de pessoas com câncer da laringe. Materiais e Métodos: Estudo transversal, quantitativo por meio de levantamento de dados em prontuários de pacientes com câncer de cabeça e pescoço, atendidos no período de 1989 a 2015, no Hospital de Base de São José do Rio Preto/SP, a partir de três dimensões: sócio-demográficas, clínicas e de reabilitação fonoaudiológica. O primeiro estudo analisou a correlação para os tipos de câncer e variáveis (sexo, local de origem, faixa etária e escolaridade). O segundo estudo foi analisado por meio de técnicas univariadas e multivariadas. Dados qualitativos foram associados por meio da aplicação do teste qui-quadrado. A abordagem multivariada, através da aplicação da Análise de Correspondência Múltipla possibilitou relações entre as variáveis mais importantes no estudo. Resultados: No primeiro estudo: 52,7% homens com idade mediana de 56 anos; maior prevalência a partir dos 41 anos (82,2%); 64,3% eram de outros municípios do estado de São Paulo. Predomínio de tumores acometendo estruturas da cabeça e pescoço, presentes em 53,2% dos casos. No segundo estudo, quanto à reabilitação fonoaudiológica, 75,49% apresentaram alterações no sistema neurovegetativo, desenvolveram fala e voz (64,22%); destes, 22,55% a voz esofágica; 21,57%) desenvolvimento da comunicação escrita e gestual; a escolaridade apresentou associação significativa com o desfecho da Fonoterapia (P<0,001). A comunicação gestual foi mais frequente em pacientes sem escolaridade, a melhora da disfonia em pacientes com ensino fundamental, melhora da disfagia/disfonia e voz com eletrolaringe em pacientes com ensino médio. Pacientes com estádio de tumor T2 e T4 tiveram, em sua maioria, melhora da disfagia e da disfonia; T1 apresentaram melhora da disfonia e T3 tiveram desenvolvimento de voz esofágica. Pacientes tratados com quimio ou radioterapia, tabagista ou não tabagista/etilista, com ensino fundamental e o estádio T1 desenvolveram a voz esofágica e tiveram melhora da disfagia/disfonia. Pacientes que desenvolveram voz com eletrolaringe trabalhavam no comércio ou no setor de serviços, faixa etária de 20 a 59 anos, com ensino médio, nódulos, metástase e no estádio T4. O desenvolvimento gestual/escrita e gestual ocorreu de forma mais frequente em pacientes que apresentaram tabagismo e etilismo como hábitos e estádio T3. Os que obtiveram melhora da disfonia apresentaram correspondência com cordectomia (60 anos ou mais de idade) trabalhavam no setor agropecuário ou em outros, sem escolaridade ou com ensino superior e estádio T2. Conclusão: A otimização e diversificação e resultados positivos com novos procedimentos terapêuticos utilizados no tratamento destes pacientes têm colocado desafios aos Fonoaudiólogos, sobretudo, estimulando-os a intervir em áreas, que tradicionalmente a eficácia de suas ações não era sabidamente reconhecida e avaliada.
Abstract: Introduction: Worldwidely head and neck cancer is the sixth as the most frequent cancer; 40% occurs in the oral cavity; 25% in the larynx; 15% in the pharynx and 20% in other anatomical sites. Objectives:. To analyze the association of cases of head and neck cancer and the outcome of speech rehabilitation of people with cancer of the larynx. Materials and Methods: Cross-sectional, quantitative study through survey data from medical records of patients with head and neck cancer, treated from 1989 to 2015, at Hospital de Base, São José do Rio Preto / SP, from three dimensions: socio-demographic, clinical and speech rehabilitation. The first study analyzed the correlation for cancers and variables (gender, place of origin, age and education). The second study was analyzed by univariate and multivariate techniques. Qualitative data were associated by applying the Chi-Square test. The multivariate approach through the multiple correspondence analysis enabling relations between the most important variables in the study. Results: In the first study: 52.7% were male with median age of 56 years; higher prevalence from 41 years (82.2%); 64.3% were from other cities in the state of São Paulo. Tumor predominantly affecting structures of the head and neck; presented in 53.2% of the cases. In the second study, according to the speech rehabilitation, 75.49% had alterations in the neuro-vegetative system, developed speech and voice (64.22%); of these, 22.55% esophageal voice; 21.57%) development of written communication and gestural; schooling was significantly associated with the outcome of Speech Therapy (P <0.001). The gestural communication was more frequent in patients with no schooling, improvement of dysphagia in patients with primary education, improvement of dysphagia / dysphonia and voice with electrolarynx in patients with secondary education. Most of patients with T2 and T4 tumor stage improved dysphagia and dysphonia; T1 showed improvement of dysphonia and T3 had esophageal speech development. Patients treated with chemotherapy or radiation therapy, smoker or non-smoker / drinker, with primary education and T1 stage developed esophageal voice and had dysphagia / dysphonia improved. Patients who have developed voice with electrolarynx worked in commerce or in the service sectors, age group 20-59 years with high school, nodes, metastasis and stage T4. The gestural/ writing and gestural development occurred more frequently in patients who had smoking and drinking habits and stage T3. Those who showed improvement of dysphonia had association with cordectomy (60 years or older) were working in the agricultural sector or other, with no schooling or had higher education and T2 stage. Conclusion: The optimization and diversification and positive results with new therapeutic procedures used in the treatment of these patients have showed challenges to the Speech Therapists, above all, encouraging them to intervene in areas that traditionally the effectiveness of their actions was not known to be recognized as well as evaluated.
Palavras-chave: Neoplasias de Cabeça e Pescoço
Head and Neck Neoplasms
Neoplasias Laríngeas
Laryngeal Neoplasms
Fonoaudiologia
Speech, Language and Hearing Sciences
Fonoterapia
Speech Therapy
Reabilitação dos Transtornos da Fala e da Linguagem
Rehabilitation of Speech and Language Disorders
Área(s) do CNPq: ENFERMAGEM::ENFERMAGEM DE SAUDE PUBLICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Faculdade 1::Departamento 1
Programa: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citação: Figueiredo, Isabel Cristina. Câncer de cabeça e pescoço em um hospital de ensino do interior paulista: reabilitação fonoaudiológica. 2015. 60 p. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Enfermagem) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 1235
URI: http://hdl.handle.net/tede/335
Data de defesa: 1-Out-2015
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
isabelcristinafigueiredo_dissert.pdfisabelcristinafigueiredo_dissert1 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.