Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/tede/14
Tipo do documento: Dissertação
Título: Alimentação de recém-nascidos e lactentes a termo e prematuros atendidos em um hospital escola
Autor: Yagi, Rosicler Garcia Rodrigues 
Primeiro orientador: Miyazaki, Maria Cristina de Oliveira Santos
Primeiro membro da banca: Moscardini, Airton Camacho
Segundo membro da banca: Silvares, Edwiges Ferreira de Mattos
Resumo: O Brasil adota uma política de saúde voltada para a promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno, como forma de reduzir a mortalidade infantil e melhorar a qualidade de vida das crianças. Os objetivos deste estudo foram; a) caracterizar a amostra e verificar a alimentação de bebês com idade inferior a dois anos, prematuros e a termo, avaliando os indicadores de aleitamento materno propostos pela Organização Mundial de Saúde (OMS): amamentação exclusiva, amamentação predominante, alimentação complementar oportuna, amamentação continuada e alimentação por mamadeira; b) comparar padrões alimentares entre bebês prematuros e a termo. Casuística: participaram do estudo 200 mães de recém-nascidos e lactentes divididas em quatro grupos de 50 mães; Grupo 1 (<4 meses); Grupo II (entre 6 e <10 meses); Grupo III (entre 12 e <16 meses); Grupo IV (entre 20 e <24 meses). Método; O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa. Antes da consulta rotineira, as mães responderam a um questionário, fundamentado em metodologia padronizada pela OMS, sobre informações alimentares relativas as últimas 24 horas. Resultados: A maioria das mães encontrava-se na fase adulta (menos de 20% de adolescentes), alfabetizadas (97%; lC:93 a 99%), com parceiros (estimativa de 79,5%; 10:73 a 85%), minoria trabalhava fora (27%; 10:21 a 34%). Estimativa de 70,5% (lC:64 a 77%) de parto cesárea e 50,5% (lC:43 a 57%) de prematuridade. A minoria realizou a primeira mamada na sala de parto (estimativa de 18%; lC:13 a 25%). No Grupo 1 a taxa de aleitamento materno exclusivo foi 40% (lC:26 a 55%) e de aleitamento materno predominante 28% (10:16 a 42%). No Grupo II a taxa de aleitamento materno com alimentação complementar oportuna de 46% (10:32 a 61%). Para o Grupo III, a taxa de aleitamento materno continuado até um ano foi de 30% (10:18 a 45%) e para o Grupo IV a taxa de aleitamento materno continuado até dois anos foi de 32% (10:20 a 47%). Nota de Resumo A taxa de alimentação por mamadeira para menores de um ano foi de 57% (10:47 a 67%). Conclusões: As características dos grupos de mães e crianças foram quase homogêneas; ambos seguiam parcialmente rotinas facilitadoras da amamentação. O aleitamento materno diminui com o aumento da idade, havendo a introdução precoce de líquidos e alimentação complementar. O padrão alimentar dos bebês a termo e prematuros foi semelhante.
Abstract: Brazilian government policy of public health aims to promote and support breastfeeding; consequently reducing the infant mortality as well as improving the children´s quality of life. The objectives of this study were: a) to observe the diet of premature and full-term babies aged under two years, assessing the breastfeeding indicators of the World Health Organization (WHO): exclusive breastfeeding, predominant breastfeeding, complementary proper foods, continued breastfeeding and milk bottle feeding; b) to compare standardized diets among premature and full-term newborns. Casuistics: Two hundred of mothers of newborns and infants participated the study. They were divided into four groups (50 each): Group I (< 4 months); Group II ( between 6 and <10 months); Group III ( between 12 and < 16 months); Group IV ( between 20 and <24 months). Method: At first the project was approved by the Ethics Committee of Research. Afterwards, before the routinely consulting, the mothers answered a questionnaire based on a methodology standardized by WHO about information of diet during the last 24 hours. Results: The majority of mothers was adult (lesser than 20% of adolescents), able to read and write (97%; IC:93 to 99%), living with a partner (estimative of 79.5%; IC:73 to 85%), minority worked outside (27%; IC:21 to 34%). Average of 70.5% (IC:64 to 77%) of cesarean labor and 50.5% (IC:43 to 57%) of premature labor. The minority performed the first breastfeeding in the labor room (estimative of 18%; IC:13 to 25%). In Group I, the rate of exclusive breastfeeding was 40% (IC:26 to 55%), and predominant breastfeeding 28% (IC:16 to 42%). In Group II, the rate of breastfeeding with complementary proper foods was 46% (IC:32 to 61%). In Group III, the rate of continued breastfeeding up to one year was 30% (IC:18 to 45%); and in Group IV, the rate of continued breastfeeding up to two years was 32% (IC:20 to 47%). The rate of milk bottle feeding for babies under one year was 57% (IC:47 to 67%). Conclusions: The characteristics of the groups of mothers and babies were almost homogeneous, both have been following partially the facilitator routines of breastfeeding. As the age of babies increased, breastfeeding diminished, with the early introduction of liquids and complementary diet. The standardized diet of full-term and premature babies was similar.
Palavras-chave: Aleitamento Materno
Indicadores do Aleitamento Materno
Alimentação Complementar
Lactancia Materna
Breast Feeding
Recém-Nascido
Recién Nacido
Newborn Infant
Prematuro
Premature Infant
Suplementação Alimentar
Alimentación Suplementaria
Supplementary Feeding
Lactente
Lactante
Infant
Nutrição Infantil
Nutrición Infantil
Infant Nutrition
Breastfeeding
Indicators of Breastfeeding
Complementary Foods
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::PEDIATRIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: YAGI, Rosicler Garcia Rodrigues. Alimentação de recém-nascidos e lactentes a termo e prematuros atendidos em um hospital escola. 2005. 82 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/14
Data de defesa: 14-Jul-2005
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
rosicleryagi_dissert.pdf404,98 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.