???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.famerp.br/handle/tede/794
Tipo do documento: Dissertação
Título: Sintomas osteomoleculares em profissionais da atenção primária à saúde
Autor: Silva, Fábio Ribeiro da 
Primeiro orientador: Gazetta, Cláudia Eli
Primeiro coorientador: Lourenção, Luciano Garcia
Primeiro membro da banca: Cunha, Carlos Leonardo Figueiredo
Segundo membro da banca: Sasaki, Natália Sperli Geraldes Marin dos Santos
Terceiro membro da banca: Nascimento, Vagner Ferreira do
Quarto membro da banca: Rocha, Ana Maria Sampaio
Resumo: Doenças osteomusculares são aquelas que afetam o sistema osteomuscular e acometem as regiões dos músculos, articulações, tendões e ossos. As causas de desenvolvimento de tais doenças são multifatoriais, e algumas atividades laborais oferecem maior risco de desenvolvimento. Objetivo: Analisar a ocorrência de sintomas osteomusculares em profissionais da atenção primária à saúde. Método: Foi realizado um estudo comparativo entre a população de dois municípios, por meio da aplicação de um questionário estruturado a respeito dos sintomas associados às doenças osteomusculares relatadas pelos profissionais e um questionário socioeconômico. Resultados: Participaram 429 profissionais da saúde, sendo 85 (19,8,2%) do município A e 344 (80,2%) do município B. Não houve diferença nos percentuais de profissionais com sintomas osteomusculares entre os municípios (p>0,05). As principais queixas de dor, nos últimos 12 meses, foram para a região lombar (56,2%), pescoço/cervical (48,4%), ombros (44,7%), região dorsal/torácica (35,3%) e tornozelos/pés (31,7%). Os menores índices de queixas de dor foram para os cotovelos (10,5%) e antebraços (14,6%). Nos últimos 12 meses, 203 (48,7%) profissionais evitaram as atividades diárias de trabalho, serviço doméstico ou lazer/passatempo, em decorrência de problemas/sintomas osteomusculares. Conclusões: Os profissionais da Atenção Primária à Saúde dos municípios estudados relataram principais queixas de sintomas osteomusculares, nos últimos 12 meses, na região lombar, no pescoço/cervical, ombros, região dorsal/torácica e tornozelos/pés. As regiões com menores queixas foram os cotovelos e antebraços. Não houve diferenças significativas do número de profissionais com queixas de sintomas osteomusculares entre os municípios. O estudo agrega novos conhecimentos ao contribuir com informações capazes de direcionar o planejamento e a implementação de ações de promoção da saúde e prevenção de lesões osteomusculares nos trabalhadores da Atenção Primária à Saúde.
Abstract: Musculoskeletal disorders are those that affect the musculoskeletal system as well as the regions of muscles, joints, tendons and bones. The causes of the development of such disorders are multifactorial, and some working activities are at greater risk of developing them. Objective: To analyze the occurrence of musculoskeletal symptoms in primary health care professionals. Method: A comparative study was carried out among the population of two municipalities, through the application of a structured questionnaire about the symptoms associated with musculoskeletal diseases reported by professionals and a socioeconomic questionnaire. Results: A total of 429 healthcare professionals have participated; 85 (19.8.2%) from municipality A and 344 (80.2%) from municipality B. There was no difference in the percentage of professionals with musculoskeletal symptoms between the municipalities (p>0.05). The main pain complaints in the last 12 months were for the lumbar region (56.2%), neck/cervical (48.4%), shoulders (44.7%), back/thoracic region (35.3%) and ankles/foot (31.7%). The lowest rates of pain complaints were for elbows (10.5%) and forearms (14.6%). In the last 12 months, 203 (48.7%) professionals avoided their daily activities of working, at-home service or leisure/pastime due to musculoskeletal problems/symptoms. Conclusion: Primary Health Care professionals from the studied municipalities reported main complaints of musculoskeletal symptoms, in the last 12 months, in the lumbar region, neck/cervical, shoulders, dorsal/thoracic region and ankles/foot. The regions with the fewest complaint rates were elbows and forearms. There were no significant differences in the number of professionals with complaints of musculoskeletal symptoms between the municipalities. This study provides new knowledge by contributing with information that can guide the planning and implementation of actions to promote health and prevent musculoskeletal disorders in Primary Health Care workers.
Palavras-chave: Doenças Ósseas Metabólicas
Bone Diseases, Metabolic
Atenção à Saúde
Delivery of Health Care
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Faculdade 1::Departamento 2
Programa: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citação: Silva, Fábio Ribeiro da. Sintomas osteomoleculares em profissionais da atenção primária à saúde. 2022. 60 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Enfermagem) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 1661
URI: http://bdtd.famerp.br/handle/tede/794
Data de defesa: 25-Mar-2022
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FábioRibeiroSilva_Dissert.pdfDocumento principal1,71 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.