Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/tede/83
Tipo do documento: Tese
Título: Burnout e estratégias de enfrentamento em jogadores de futebol profissionais e amadores.
Autor: Verardi, Carlos Eduardo Lopes 
Primeiro orientador: Miyazaki, Maria Cristina de Oliveira Santos
Primeiro membro da banca: Domingos, Neide Aparecida Micelli
Segundo membro da banca: Nagamine, Kazuo Kawano
Terceiro membro da banca: Machado, Afonso Antonio
Quarto membro da banca: Marco, Ademir de
Resumo: O estresse e o seu enfrentamento têm importante impacto sobre a prática profissional. Objetivo: Identificar níveis de burnout (estafa profissional) e estratégias de enfrentamento entre jogadores de futebol profissionais e os aspirantes ao profissionalismo em fase de preparação competitiva. Casuística: Participaram 134 jogadores de futebol do sexo masculino, 71 profissionais (16 a 34 anos; média de idade: 22,77; DP: 3,98) e 63 amadores aspirantes ao profissionalismo (15 a 18 anos; média de idade: 17,18; DP: 0,84) de três equipes que participam dos Campeonatos Estaduais da Primeira Divisão. Método: Durante a fase pré-competitiva do Campeonato Paulista das Séries A-1 e A-2 (categoria profissional) e Copa São Paulo de Futebol Júnior (categoria amadora), os jogadores que concordaram em participar assinaram Termo de Consentimento Pós-Esclarecido. Preencheram ficha com dados demográficos e responderam individualmente ao Questionário de Burnout para Atletas (QBA) e a Escala Modos de Enfrentamento de Problema (EMEP). Para análise dos dados utilizou-se estatística descritiva, teste de comparação de duas proporções, teste t para comparação de médias de amostras independentes, teste da média e teste não paramétrico de Mann-Whitney. O nível de significância adotado foi P<0,05. Resultados: Não houve diferença estatisticamente significativa (P<0,05) entre as médias das duas categorias de atletas (profissional e amador) nas subescalas de burnout. Tempo como atleta (amador e profissional) e posição de jogo também não influenciaram a ocorrência dos sintomas relacionados às três dimensões do burnout. Entretanto, goleiros e atacantes profissionais e zagueiros amadores apresentaram os maiores escores médios totais para burnout, associados à exaustão física e emocional. Não houve diferença significativa, quanto às estratégias de enfrentamento utilizadas (focalizada no problema, na emoção, pensamento fantasioso/práticas religiosas e suporte social). Enfrentamento focalizado no problema foi a estratégia mais utilizada por todos os jogadores (amadores: M=3,77 e profissionais:M=3,78). Suporte social, por outro lado, foi a menos utilizada (profissionais: M=1,94 e amadores: M=2,13). Quando comparadas as estratégias de enfrentamento por categoria e posição de jogo, os laterais amadores utilizaram mais o pensamento fantasioso/práticas religiosas (P=0,042) do que os profissionais. Conclusões: Não houve diferença significativa entre às categorias de jogadores em relação às três dimensões de burnout, mesmo quando comparadas as diferentes posições de jogo. A estratégia focalizada no problema foi a mais utilizada tanto por profissionais como por amadores, exceto pelos laterais amadores, que utilizavam mais pensamento fantasioso/práticas religiosas.
Abstract: Stress and coping have an important impact on professional practice. Objective: To identify burnout levels and coping strategies used by professional and amateur football players during the pre-competitive season. Participants were 134 male football players, 71 professionals (16 to 34 years; mean age 22.77; SD: 3.98) and 63 amateurs (15 to 18 years; mean age:17.18; SD:0.84) from three teams participating on the First Division State Championship. Method: During Series A-1 and A-2 of the Paulista Championship (professionals) and São Paulo Cup of Junior Football (amateurs) players who agreed to participate signed a consent form. They filled a charter questionnaire about demographic data, and answered the Burnout Athletes Questionnaire (QBA), and the Coping with Problems Scale (EMEP). For data analysis descriptive statistics, test for comparison of two proportions, t test for comparing means of independent samples, mean test and Mann-Whitney non parametric test were used. Significance level was P<0.05. Results: There was no significant difference (P<0.05) between both categories of athletes (professional and amateur) according to the means of the burnout sub-scales. Neither time length as athlete (professional or amateur) nor game position influenced the presence of burnout symptoms in the three categories. However, professional goalkeepers and attack players and amateur defenders presented higher mean scores for burnout associated with physical and emotional exhaustion. There were no significant differences related to coping strategies used by players (problem focused, emotion focused, wishful thinking/religious practices, and social support). Coping Focused Problem was the most frequently strategy used by all players (amateurs: mean=3.77 and professionals:mean=3.78). On the other hand, social support was the least used coping strategy (professionals: mean=1.94 and amateurs: mean=2.13). When coping strategies were compared based on game position and player category (professional or amateur), lateral player amateurs used more wishful thinking /religious practices (P=0.042) than professionals. Conclusions: There were no significant differences on the three burnout dimensions between both categories of football players, even when different game positions were considered. Coping Focused Problem was the most used strategy used by both the professionals and amateurs, except the amateur laterais, who used more wishful thinking /religious practices.
Palavras-chave: Burnout
Adaptação psicológica
Futebol
Burnout
Coping
Football
Educação Física e Treinamento
Educación y Entrenamiento Físico
Physical Education and Training
Adaptação Psicológica
Adaptación Psicológica
Adaptation, Psychological
Fútbol
Soccer
Esgotamento Profissional
Agotamiento Profesional
Burnout, Professional
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: VERARDI, Carlos Eduardo Lopes. Burnout e estratégias de enfrentamento em jogadores de futebol profissionais e amadores.. 2008. 115 f. Tese (Doutorado em Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/83
Data de defesa: 15-Dez-2008
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
carloseduardolopesverardi_tese.pdf1,99 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.