Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/tede/429
Tipo do documento: Dissertação
Título: Aspectos clínicos, epidemiológicos e histopatológicos de pacientes com carcinoma hepatocelular submetidos a transplante hepático
Autor: Tunissiolli, Nathalia Martines 
Primeiro orientador: Goloni-Bertollo, Eny Maria
Primeiro coorientador: Castanhole-Nunes, Márcia Maria Urbanin
Primeiro membro da banca: Cesarino, Cláudia Bernardi
Segundo membro da banca: Modiano, Patrícia
Resumo: O Carcinoma Hepatocelular (CHC) é o câncer primário do fígado com altas taxas de incidência e mortalidade devido ao seu diagnóstico tardio. Seu desenvolvimento resulta da interação entre fatores ambientais e genéticos. Assim o objetivo deste estudo foi avaliar parâmetros clínicos, epidemiológicos e histopatológicos de pacientes com CHC submetidos à cirurgia de transplante hepático no período de 2010 a 2016 em um Centro Universitário de Referência. Metodologia: Trata-se de um estudo retrospectivo, descritivo e transversal. Foram avaliados todos os pacientes com CHC submetidos ao transplante hepático no período de 2010 a 2016 de um Centro Universitário de Referência do Noroeste Paulista. As variáveis analisadas foram: idade, gênero, etilismo, tabagismo, infecção pelo vírus da hepatite B (VHB), vírus da hepatite C (VHC), cirrose, doença hepática alcoólica (DHA), diabetes, doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA), portador de doença genética, dosagem de alfafetoproteína (AFP), sobrevida e índice de recidiva. Resultados: De 60 pacientes incluídos neste estudo, 48 (80%) eram homens com média de idade de 58,3 ± 10,6 anos. A cirrose estava presente em 100% dos casos. As etiologias identificadas para o desenvolvimento da hepatopatia foram 56,6% VHC das quais 20% o vírus estava associada ao álcool, 20% o VHB, 1,66% portador de doença genética, hemocromatose; 50,9% de DHA e 25% de DHGNA. Além disso, os níveis de AFP foram dosados em 42 pacientes, 88,09% apresentaram níveis inferiores a 20 ng/mL e 7,14% obtiveram níveis >150 ng/mL. Em relação à classificação histológica de Edmondson-Steiner 58,5% dos pacientes foram classificados grau ≤ II e 41,5% grau ≥ III. Conclusão: Predominaram-se pacientes do gênero masculino, com média de idade de 58,3 anos. Em relação à classificação histológica de Edmondson-Steiner o grau ≤ II é o mais frequente. A cirrose foi prevalente nos pacientes estudados. VHC, DHA e DHGNA foram os agentes etiológicos mais comuns encontrados no estudo. A alta prevalência de DHGNA na amostra estudada com diagnóstico subestimado pré-transplante, se deve ao fato de todos os pacientes apresentarem cirrose, mascarando os sinais de DHGNA.
Abstract: Hepatocellular Carcinoma (HCC) is the primary liver cancer with high incidence and mortality rates due to its late diagnosis. Its development results from the interaction between environmental and genetic factors. Thus, the objective of this study was to evaluate clinical, epidemiological and histopathological parameters of CHC patients submitted to liver transplant surgery from 2010 to 2016 at a University Reference Center. Materials and methods: It is a retrospective, descriptive and cross-sectional study. We evaluated all HCC patients submitted to liver transplantation from 2010 to 2016 from a University Reference Center in the Northwest of São Paulo. The variables analyzed were: age, gender, ethnicity, smoking, hepatitis B virus (HBV) infection, hepatitis C virus (HCV), cirrhosis, alcoholic liver disease (ALD), diabetes, non-alcoholic fatty liver disease (NAFLD), genetic disease, alpha-fetoprotein (AFP), survival and relapse rate. Results: Of the 60 patients included in this study, 48 (80%) were men with a mean age of 58.3± 10.6 years. Cirrhosis was present in 100% of cases. The etiologies identified for the development of hepatopathy were 56.6% HCV, 20% of which were associated with alcohol, 20% of HBV, 1.66% of patients with hemochromatosis, 50.9% of ALD and 25% of NAFLD. In addition, AFP levels were measured in 42 patients, with 88.09% presenting levels below 20 ng/mL and 7.14% having levels >150 ng/mL. Regarding the histological classification of Edmondson-Steiner, 58.5% of the patients were classified as grade ≤ II and 41.5% grade ≥ III. Conclusion: Predominant male patients, with a mean age of 58.3 years. In relation to the histological classification of Edmondson-Steiner the degree ≤ II is the most frequent. Cirrhosis was prevalent in the studied patients. HCV, ALD and NAFLD were the most common etiological agents found in the study. The high prevalence of NAFLD in the pre-transplanted underestimated sample is due to the fact that all patients present cirrhosis, masking the NAFLD signals.
Palavras-chave: Carcinoma Hepatocelular
Hepatocellular carcinoma
Transplante Hepático
Liver Transplantation
Cirrose Hepática
Hepatical cirrhosis
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Faculdade 1::Departamento 1
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: Tunissiolli, Nathalia Martines. Aspectos clínicos, epidemiológicos e histopatológicos de pacientes com carcinoma hepatocelular submetidos a transplante hepático. 2017. 69 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 1399
URI: http://hdl.handle.net/tede/429
Data de defesa: 1-Set-2017
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
NathaliaTunissiolli_dissert.pdfDocumento principal12,59 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.