???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.famerp.br/handle/tede/402
Tipo do documento: Dissertação
Título: Variabilidade da frequência cardíaca e seu valor prognóstico imediato em nefropatas crônicos submetidos à hemodiálise
Autor: Gatti, Márcio 
Primeiro orientador: Godoy, Moacir Fernandes de
Primeiro membro da banca: Arruda, José Germano Ferraz de
Segundo membro da banca: Barbosa, Rui Nogueira
Resumo: Insuficiência Renal Crônica (IRC) é uma síndrome metabólica decorrente de perda progressiva da capacidade de excreção renal. Em fases avançadas é necessário o tratamento dialítico. A introdução de novos avanços tecnológicos no tratamento hemodialítico tornou esse procedimento seguro e capaz de manter a vida dos pacientes por longos períodos. Entretanto, em 30% das sessões de hemodiálise, pode ocorrer algum tipo de complicação. A variabilidade da freqüência cardíaca (VFC) revela informações do estado funcional do sistema nervoso autônomo e reflete o balanço entre os ramos parassimpático e simpático do mesmo. Análises da VFC têm sido propostas como um componente da avaliação clínica para a estratificação do risco dos pacientes. A VFC pode ser estudada por meio de métodos lineares, no domínio do tempo e da frequência e métodos não lineares, no domínio do caos. Objetivo: Avaliar se há ou não associação entre menor VFC no período imediatamente precedente à realização de hemodiálise e a ocorrência de complicações durante ou logo após a mesma. Casuística e Método: Foram incluídos no estudo 44 pacientes não selecionados, independente do sexo e idade sendo 15 (34,1%) do sexo feminino e 29 (65,9%) do sexo masculino, com 61,7±14,5 anos. Os critérios de inclusão foram considerados apenas o fato de ser portador de IRC, estar em programa regular de realização de hemodiálise na Unidade de Terapia Dialítica do HB de São José do Rio Preto. A metodologia consistiu na avaliação da VFC nos domínios do tempo, frequência e caos, utilizando-se de registro de series temporais eletrocardiográficas com auxilio do equipamento Polar RS800CX, por 20 minutos instantes antes de iniciarem a sessão de hemodiálise. Os 44 pacientes foram acompanhados durante todo o período dialítico com a verificação da ocorrência de complicações. Resultados: 35 pacientes (NC) não tiveram complicações durante a hemodiálise, enquanto que 9 pacientes (C) apresentaram complicações, como hipotensão, hipoglicemia e câimbras. Os resultados obtidos mostraram que não houve associação entre uma menor VFC com a ocorrência de complicações durante ou logo após a hemodiálise. Porém foi evidente que os pacientes diabéticos apresentaram maior probabilidade de complicações, pois foi a única variável que apresentou diferença estatisticamente significativa. Comparando os resultados da VFC nos pacientes diabéticos com os não diabéticos, encontramos menores valores para as variáveis que representam a atividade autonômica simpática, como SDNN, LF, SD2 e alfa 1. Conclusões: A VFC nos domínios do tempo, frequência e caos não se caracterizou como preditivo da ocorrência de complicações durante ou logo após a hemodiálise. Entretanto, em pacientes diabéticos há uma redução significante do componente simpático associado à ocorrência de complicações, ressaltando-se a possibilidade de utilização de um método simples e não invasivo para determinação de prognóstico por meio do estudo da VFC.
Abstract: Chronic Renal Failure (CRF) is a metabolic syndrome resulting in progressive loss of ability to renal excretion. In advanced stages dialysis is necessary. The introduction of new technological advances in hemodialysis made this procedure safe and able to maintain patients' lives for long periods. However, in 30% of the hemodialysis, may occur some kind of complication. The heart rate variability (HRV) reveals information on the functional state of the autonomic nervous system and reflects the balance between the sympathetic and parasympathetic branches of the same. HRV analysis have been proposed as a component of the clinical evaluation for risk stratification of patients. HRV can be studied by linear methods, time domain and frequency and nonlinear methods in the field of chaos. Objective: Assess whether or not there is an association between lower HRV immediately preceding the hemodialysis and the occurrence of complications during or after the same period. Casuistic and Method: 44 unselected patients were included in the study, regardless of sex and age being 15 (34.1%) were female and 29 patients (65.9%) males, with 61.7 ± 14.5 years. Inclusion criteria were considered just the fact of having IRC, be in regular program of performing hemodialysis in the dialysis unit at Hospital de Base (HB) of São José do Rio Preto. The methodology consisted of the assessment of HRV in the time, frequency and chaos, using registration electrocardiographic time series with the aid of equipment Polar RS800CX for 20 minutes moments before initiating hemodialysis session. The 44 patients were followed throughout the dialysis period by verifying the occurrence of complications. Results: 35 patients (NC) had no complications during hemodialysis, while 9 patients (C) had complications, such as hypotension, hypoglycemia, and cramps. The results showed no association between lower HRV with the occurrence of complications during or after hemodialysis. But it was evident that the diabetic patients had a higher probability of complications, because it was the only variable that showed a statistically significant difference. Comparing the results of HRV in diabetic patients with nondiabetic patients, we found lower values for the variables that represent the sympathetic autonomic activity, such as SDNN, LF, SD2 and alpha 1. Conclusions: HRV in the time, frequency and chaos was not characterized as a predictor of the occurrence of complications during or after hemodialysis. However, in diabetic patients there is a significant reduction in the sympathetic component associated with the occurrence of complications, highlighting the possibility of using a simple, noninvasive method for determining prognosis by studying HRV.
Palavras-chave: Heart Rate
Kidney Failure, Chronic
Renal Dialysis
Linear Models
Nonlinear Dynamics
Frequência Cardíaca
Falência Renal Crônica
Diálise Renal
Modelos Lineares
Dinâmica não Linear
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::8765449414823306929::600
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Faculdade 1::Departamento 1::306626487509624506::500
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde::6954410853678806574::600
Citação: Gatti, Márcio. Variabilidade da frequência cardíaca e seu valor prognóstico imediato em nefropatas crônicos submetidos à hemodiálise. 2015. 99 f. Dissertação ( Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 1288
URI: http://bdtd.famerp.br/handle/tede/402
Data de defesa: 17-Nov-2015
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
marciogatti_dissert.pdfmarciogatti_dissert2,19 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.