???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.famerp.br/handle/tede/395
Tipo do documento: Dissertação
Título: Impacto de polimorfismos da região 3’ não traduzida do gene MTHFR e de polimorfismo do microRNA hsa-mir-149 no risco materno para a síndrome de Down
Autor: Silva, Analice Andreoli 
Primeiro orientador: Pavarino, Érika Cristina
Primeiro coorientador: Périco, Joice Matos Biselli
Primeiro membro da banca: Chicote, Patrícia Matos Biselli
Segundo membro da banca: Iembo, Tatiane
Resumo: A síndrome de Down (SD) é uma condição genética caracterizada pela presença de três cópias do cromossomo 21. Na maioria dos casos, o cromossomo 21 extra é de origem materna e é originado devido a erros na segregação cromossômica durante a meiose. A idade materna avançada no momento da concepção representa o principal fator de risco para SD. Entretanto, estudos sugerem que alterações em genes envolvidos no metabolismo do folato, como o MTHFR (Metilenotetrahidrofolato redutase), podem aumentar o risco materno para prole com SD, independente da idade, por resultarem em hipometilação do DNA e, consequentemente, em segregação cromossômica anormal. A expressão de MTHFR é mediada por microRNAs (miRNAs), assim polimorfismos em miRNAs também podem alterar esse metabolismo com consequências na disjunção cromossômica. Objetivo: Avaliar se a presença dos polimorfismos do gene MTHFR rs4846048 e rs4846049 e do pré-miRNA hsa-mir-149 rs2292832 está associada com o risco materno para a ocorrência de prole com SD. Casuística e métodos: Foram avaliadas 167 mães de indivíduos com trissomia livre do cromossomo 21 e 296 mulheres sem história de aborto prévio, mães de indivíduos sem a síndrome e sem malformação. Os polimorfismos foram avaliados pela técnica de discriminação alélica por reação em cadeia da polimerase (PCR) em tempo real utilizando-se os ensaios comerciais TaqMan® SNP Genotyping Assays (AppliedBiosystems®). As análises de regressão logística múltipla foram realizadas para os polimorfismos nos modelos dominante e recessivo utilizando o programa Minitab v. 16.0. A análise de combinação genotípica foi realizada utilizando o teste exato de Fisher, no modelo dominante. A análise dos haplótipos dos polimorfismos MTHFR rs4846048 e rs4846049 foi realizada utilizando o programa Haploview v. 5.0. A idade materna maior ou igual a 35 anos como fator de risco para a SD foi analisada por meio de regressão logística binária. Resultados: A idade materna igual ou maior que 35 anos foi considerada um fator de risco para prole com SD (P<0,0001; OR=9,38; IC 95%=5,70-15,45). Os polimorfismos rs4846048 e rs4846049 do gene MTHFR não foram associados com a ocorrência de prole com SD, independente da idade materna. As análises de genótipos combinados dos polimorfismos MTHFR rs4846048, MTHFR rs4846049 e hsa-mir-149 rs2292832, bem como dos haplótipos do gene MTHFR, também não evidenciaram associação com risco materno para SD. Um risco aumentado para a ocorrência de prole com SD foi observado para mulheres com idade abaixo de 35 anos no momento da concepção, portadoras do genótipo TT do polimorfismo hsa-mir-149 rs2292832 (OR = 2,02; IC 95% = 1,06 - 3,83). Conclusão: Na casuística avaliada não há evidências de associação entre os polimorfismos maternos MTHFR rs4846049 e rs4846048 e risco para a ocorrência de prole SD. Entretanto, um risco materno aumentado para SD é observado em mulheres com idade materna abaixo de 35 anos portadoras do genótipo materno TT do polimorfismo hsa-mir-149 rs2292832.
Abstract: Down syndrome (DS) is a genetic condition characterized by the presence of three copies of chromosome 21. In most cases, the extra chromosome 21 is of maternal origin due to errors in chromosomal segregation during meiosis. Advanced maternal age at conception is the main risk factor for DS. However, studies suggest that alterations in genes involved in folate metabolism, such as MTHFR (Methylenetetrahydrofolate redutase), may increase the risk for DS regardless maternal age, due to DNA hypomethylation and, consequently, abnormal chromosomal segregation. MTHFR expression is regulated by microRNAs (miRNAs), and polymorphisms in miRNAs may also modify this metabolism with consequences on chromosome disjunction. Objective: To assess whether the presence of MTHFR rs4846048 and rs4846049 and precursor hsa-mir-149rs2292832 polymorphisms is associated with maternal risk for the occurrence of offspring with DS. Casuistic and Methods: In the present study, 167 mothers of individuals with free trisomy 21, and 296 women without previous history of abortion, mothers of individuals without syndrome and without malformation were examined. Polymorphisms were evaluated by real-time polymerase chain reaction (PCR) using the TaqMan® SNP Genotyping Assays (AppliedBiosystems®) commercial assays. Multiple logistic regression analyzes were performed for the polymorphisms in the dominant and recessive models using the Minitab v. 16.0 program. Genotypic combination analysis was performed using the Fisher exact test in the dominant model. Analysis of the haplotypes of the MTHFR polymorphisms rs4846048 and rs4846049 was performed using the Haploview v. 5.0 program. Maternal age equal or greater than to 35 years old as a risk factor for DS was analyzed using binary logistic regression. Results: Maternal age equal to 35 years old or greater was considered a risk factor for offspring with DS (P <0.0001; OR = 9.38; 95% CI = 5.70-15.45). The maternal polymorphisms rs4846048 and rs4846049 of the MTHFR gene were not associated with the occurrence of offspring with DS, regardless of maternal age. Analyzes of combined genotypes of the MTHFR rs4846048, MTHFR rs4846049 and hsa-mir-149 rs2292832 polymorphisms, as well as the MTHFR gene haplotypes, also showed no association with maternal risk for DS. An increased risk for the occurrence of offspring with DS was observed for women under 35 years old at the time of conception and carriers of the TT genotype of hsa-mir-149 rs2292832 polymorphism (OR = 2.02, 95% CI = 1.06 - 3.83). Conclusion: There is no evidence of association between maternal polymorphisms MTHFR rs4846049 and rs4846048 and risk for the occurrence of SD offspring. However, an increased maternal risk for DS is observed in women with maternal age under 35 years old and carriers of the TT genotype of the hsa-mir-149 rs2292832 polymorphism.
Palavras-chave: Down Syndrome
Folic Acid
Polymorphism, Genetic
Síndrome de Down
Ácido Fólico
Polimorfismo Genético
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::8765449414823306929::600
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Faculdade 1::Departamento 1::306626487509624506::500
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde::6954410853678806574::600
Citação: Silva, Analice Andreoli. Impacto de polimorfismos da região 3’ não traduzida do gene MTHFR e de polimorfismo do microRNA hsa-mir-149 no risco materno para a síndrome de Down. 2017. 89 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 1295
URI: http://bdtd.famerp.br/handle/tede/395
Data de defesa: 3-Feb-2017
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
analiceandreolidasilva_dissert.pdfanaliceandreolidasilva_dissert2,06 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.