Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/tede/326
Tipo do documento: Dissertação
Título: Qualidade de vida de idosos com doença renal crônica em tratamento de hemodiálise
Autor: Facundim, Solange Diná 
Primeiro orientador: Ribeiro, Rita de Cassia Helu Mendonça
Primeiro membro da banca: Martins, Marielza Regina Ismael
Segundo membro da banca: Bertolin, Daniela Comelis
Resumo: Introdução: O Brasil se depara com um declínio rápido e acentuado da fecundidade que, combinado com a queda da mortalidade, ocasionou um processo de envelhecimento. E o aumento progressivo de doenças crônicas, dentre estas doenças a Doença Renal Crônica (DRC), com tratamento renal substitutivo, que geram maior impacto na qualidade de vida (QV) dos idosos. Objetivos: Avaliar a QV de idosos com DRC em tratamento hemodialitico, utilizando o questionário KDQOOL-SFTM e caracterizar a população quanto aos dados sociodemografico. Métodos: Estudos quantitativos, descritivos, foram entrevistados 132 idosos em tratamento hemodialitico. Os dados foram coletados através de questionário sociodemografico de QV KDQOOL- SFTM, e analisados através da estatística descritiva, com cálculo de média, mediana, desvio padrão e inferencial por meio dos testes de Mann-Whitney, Kruskal-Wallis e de comparação múltipla de Dunn, teste de confiabilidade alfa de Cronbach. O levantamento bibliográfico foi realizado por meio de consulta de artigos publicados nas bases de dados PUBMED e MEDLINE. Resultados: O estudo foi baseado na análise de 132 idosos submetidos à aplicação do instrumento que avalia a QV de doentes renais em tratamento de hemodiálise. A idade dos pacientes apresentou média de 70,8 anos com desvio padrão de 7,5 anos e mediana de 69 anos. Os domínios que apresentaram maiores escores são os que estão vinculados à melhora da QV. Considerando o valor de corte de 50 pontos, os domínios positivos são: apoio da equipe de diálise, satisfação do paciente, qualidade da interação social, efeitos da DRC, sintomas/problemas, qualidade do sono e função cognitiva. Os domínios negativos, que apresentaram valores médios abaixo de 50, são: influência do físico, influência do emocional, função física, influência da DRC, suporte social, saúde geral, dor, energia/fadiga e status do trabalho. Gênero dos pacientes não influencia de forma significativa na QV dos domínios avaliados, visto que os valores P foram superiores ao nível de significância adotados para o teste. Os resultados mostram a presença de diferenças significativas dos escores dos domínios influência da doença renal (P=0,007) e qualidade da interação social (P=0,013), visto que os valores P foram inferiores a 0,050. A influência da DRC no físico do paciente é menor em pacientes que apresentam DM, os que apresentam HAS ou HAS/DM a influência da DRC no físico é maior. A função social também apresentou diferenças significativas, evidenciando menor qualidade na função social para pacientes que apresentam HAS/DM. Idosos com DM ou HAS apresentaram maior qualidade referente ao domínio função social. O tratamento é fator influenciador na QV dos idosos avaliados em relação ao domínio influência da DRC (P=0,038). Idosos com mais de um ano de tratamento apresentam melhor QV em relação à influência da doença renal. Conclusão: A avaliação da QV do idoso em tratamento de hemodiálise é importante para a formulação de atividades a serem prestadas e para a formulação das intervenções que priorizem os aspectos afetados na QV de cada idoso, e na manutenção daqueles quesitos que não apresentam comprometimento.
Abstract: Introduction: Brazil is facing a rapid and sharp decline in fertility rates, combined with the decrease in mortality, caused an aging process. And the progressive increase in chronic diseases, among these diseases Chronic Kidney Disease (CKD), renal replacement therapy, which generate greater impact on quality of life (QOL) of the elderly. Objectives: To evaluate the QOL of elderly patients with CKD on hemodialysis using KDQOOL-SFTM questionnaire and characterize the elderly with sociodemographic questionnaire. Methods: Quantitative studies, descriptive interviewed 132 elderly on hemodialysis. The data were collected through a sociodemographic questionnaire and specific QOL KDQOOL- SFTM and validated, and analyzed by descriptive statistics with calculation of mean, median, standard deviation and coefficient of variation and by using the Mann-Whitney tests , Kruskal-Wallis and Dunn's multiple comparison test of reliability with Cronbach's alpha. The literature survey was conducted through consultation of articles published in PubMed and MEDLINE sites. Results: The study was based on analysis of 132 elderly patients treated by application of the instrument that assesses QOL of renal patients undergoing dialysis treatment. Patient age averaged 70.8 years with a standard deviation of 7.5 years and a median of 69 years. The areas which had higher scores are those that are linked to improved QOL. Considering the cut-off value of 50 points, the positive domains are: support dialysis staff, patient satisfaction, quality of social interaction, effects of CKD, symptoms / problems, quality of sleep and cognitive function. Negative domains, which showed mean values below 50, are: influence of physical, emotional influence, physical function, and influence of CKD, social support, general health, pain, energy / fatigue, and job status. Patient gender did not significantly influence the QOL domains assessed, since the P values were higher than the level of significance adopted for the test. The results show the presence of significant differences in domain scores influence of renal disease (P = 0.007) and quality of social interaction (P = 0.013), whereas the P values were less than 0.050. The influence of the physical CKD patients is lower in patients with DM, those with hypertension or hypertension / DM the influence of CKD is higher in the physical. The social function also showed significant differences, indicating lower quality social function for patients with hypertension / DM. Elderly people with diabetes or hypertension had higher quality regarding the social function domain. Treatment is influencing factor on the QOL of elderly evaluated against the influence domain of CKD (P = 0.038). Elderly patients over one year of treatment have better QoL in relation to the influence of renal disease Conclusion: The assessment of QOL of the elderly on hemodialysis is important for the design of activities to be provided and for the formulation of interventions that prioritize aspects affected the QOL of each senior, and maintenance of those questions that have no commitment.
Palavras-chave: Idoso
Aged
Qualidade de Vida
Quality of Life
Diálise Renal
Renal Dialysis
Área(s) do CNPq: ENFERMAGEM::ENFERMAGEM DE SAUDE PUBLICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Faculdade 1::Departamento 1
Programa: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citação: Facundim, Solange Diná. Qualidade de vida de idosos com doença renal crônica em tratamento de hemodiálise. 2014. 101 p. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Enfermagem) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 1225
URI: http://hdl.handle.net/tede/326
Data de defesa: 18-Set-2014
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
solangedinafacundim_dissert.pdfsolangedinafacundim_dissert1,03 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.