Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/tede/289
Tipo do documento: Dissertação
Título: Comparação da ultrassonografia e da tomografia computadorizada em pacientes com suspeita de apendicite aguda
Autor: El Hassan, Samira 
Primeiro orientador: Souza, Antônio Soares
Primeiro membro da banca: Theodoropoulos, Tatiana Assad Domingos
Segundo membro da banca: Piatto, Vânia Belintani
Resumo: Introdução: A apendicite aguda é o processo inflamatório do apêndice cecal e a causa mais frequente de abdome agudo. Cerca de 50% dos pacientes com apendicite aguda apresentam quadro clínico clássico. Os demais apresentam manifestações atípicas, o que dificulta o diagnóstico, principalmente gestantes, mulheres em idade reprodutiva, pacientes com menos de 10 anos e com mais de 50 anos de idade. Em aproximadamente 35% dos casos, a apendicite já está em fase adiantada, com perfuração e abscesso local, no momento da cirurgia. Métodos de diagnóstico, ultrassonografia e tomografia computadorizada, podem auxiliar no diagnóstico da apendicite aguda, minimizando o atraso na cirurgia, com subsequente redução do risco de perfuração do apêndice cecal e de apendicectomias negativas. Pacientes com sinais e sintomas típicos de apendicite aguda devem ser prontamente avaliados e conduzidos à apendicectomia. Aqueles, com apresentação ou achados atípicos, devem realizar exames de imagem. Objetivo: Determinar em pacientes com suspeita de apendicite aguda a relação dos resultados do US e TC com os sinais e sintomas clínicos, a sensibilidade e a especificidade da ultrassonografia e da tomografia computadorizada e a positividade da tomografia computadorizada, quando o ultrassom for negativo. Casuística e Método: Foram analisados, prospectivamente, 60 indivíduos no período de janeiro de 2006 a maio de 2007, com idade entre 2 a 90 anos, de ambos os gêneros, procedentes do Departamento de Cirurgia do Hospital de Base de São José do Rio Preto-SP e encaminhados para o setor de ultrassonografia e de tomografia computadorizada do Departamento de Radiologia, no referido hospital. Os exames de ultrassom foram realizados com a técnica de compressão gradual. Os exames de tomografia computadorizada foram realizados com contraste colônico via retal. Foram realizadas imagens axiais convencionais de 5 mm de espessura na região pélvica. Posteriormente, foi administrado contraste iodado endovenoso e foram realizados cortes tomográficos pela técnica helicoidal com 5 mm de espessura na região pélvica. Em seguida, foram realizados cortes tardios de 10 mm de espessura em todo o abdome. Resultados: Dos 60 pacientes que realizaram US, 40 (66,67%) apresentaram exames positivos para apendicite aguda. A sensibilidade do US, para apendicite aguda, foi de 100%, a especificidade de 83,33%. Dos 27 pacientes submetidos à TC, 19 (70,37%) apresentaram exames negativos para apendicite aguda. A sensibilidade da TC, para apendicite aguda foi, de 100%, a especificidade de 33,33%. Conclusão: O diagnóstico da apendicite aguda, por métodos de imagem, contribui para a redução na frequência de apendicectomias negativas, de complicações decorrentes do atraso do seu diagnóstico, dos custos com exames e das internações prolongadas.
Abstract: Introduction: Acute appendicitis is the process of the inflamation of the appendix and it is the most frequent cause of acute abdomen. About 50% of patients with acute appendicitis show classic clinical findings. The others have atypical manisfestations which make diagnosis more difficult, such as in pregnant women, women of childbearing age, and patients younger than ten and more than fifty years of age. At the time of surgery, approximately 35% of the cases are in the advanced phase with perforation and local abscesses. Methods of diagnosis such as ultrasonography and computed tomography can help in the diagnosis of acute appendicitis minimizing surgical delay and reducing appendix perforation and unnecesarry appendectomies. Patients with typical signs and symptoms of acute appendicitis should be assessed and undergo appendectomy. Those with atypical presentation should have image exams. First, they should have an ultrasonography. If the exam doesn't present clearly or if it isn't conclusive, computed tomography should be performed. Objetive: Determine sensitivity and specificity of ultrasonography and computed tomography of patients suspected of having acute appendicitis. Verify a positive diagnosis of acute appendicitis by computed tomography when ultrasonography results are negative in patients suspected of acute appendicitis. Casuistic and method: Prospectively, we analyzed 60 patients, from January of 2006 to May of 2007, between 2 and 90 years old, of both sexes, from the Surgery Department of the Hospital de Base de São Jose do Rio Preto who have been sent to the Radiology Department (Ultrasonography and Tomography Unit) of the above mentioned hospital. The ultrasonography exams were done with a graded compression technique. The computed tomography exams were realized with colonic contrast administered rectally. The conventional axial images of 5 mm of thickness were taken from the pelvic region. Afterwards, iodine contrast was given intravenously and tomographic sections were taken by the helical technique with 5mm of thickness in the pelvic region. After this, other sections of 10mm of thickness were taken of the entire abdomen. Results: Of 60 patients that had ultrasonography, 40 (66.67%) presented positive exams for acute appendicitis. The ultrasonography sensitivity for acute appendicitis was 100%, while the specificity was 83.33%. Of 27 patients that underwent computed tomography, 19 (70.37%) presented negative exams for acute appendicitis. The sensitivity of computed tomography to acute appendicitis was 100%, and the specificity was 33.33%. Conclusion: The diagnosis of acute appendicitis by imaging methods helps to reduce the frequency of unnecessary appendicetomies, frequent complications because of delayed diagnosis, the costs of exams, and long hospital stays.
Palavras-chave: Ultrassonografia
Ultrasonography
Tomografia Computadorizada por Raios X
Tomography, X-Ray Computed
Apendicite
Appendicitis
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Faculdade 1::Departamento 1
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: El Hassan, Samira. Comparação da ultrassonografia e da tomografia computadorizada em pacientes com suspeita de apendicite aguda. 2014. 50 p. Dissertação ( Programa Pós-graduação em Ciências da Saúde) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 1192
URI: http://hdl.handle.net/tede/289
Data de defesa: 23-Set-2014
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
samiraelhassan_dissert.pdfsamiraelhassan_dissert825,97 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.