Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/tede/246
Tipo do documento: Dissertação
Título: Padrão de codependência e prevalência de sintomas psicossomáticos.
Autor: Zampieri, Maria Aparecida Junqueira 
Primeiro orientador: ávila, Lazslo Antonio
Primeiro membro da banca: Martins, Raul Aragão
Segundo membro da banca: Cruz, Emirene Maria Trevisan Navarro da
Resumo: A prevenção e o tratamento à dependência química continuam merecendo a atenção do meio científico, e já é consenso levar-se em conta o meio fio qual ela se desenvolve. No entanto, apesar de um número crescente de publicações, a codependência ainda é objeto de controvérsias. Objetivou-se aqui compreender mais profundamente a codependência, pesquisando-se um padrão relacional apresentado por pessoas de famílias com histórico de alcoolismo. Almejou-se averiguar dois aspectos: detectar um padrão de sentimentos em inter-relações de codependência, bem como investigar possíveis correiaçôes entre esse padrão relacional na família e reincidência de sintomas psicossomáticos. Entrevistaram-se 50 sujeitos, aleatoriamente convidados na sala de espera em Centro de Saúde pública. Responderam a um questionário e foi feito levantamento em seus prontuários, quanto aos sintomas e doenças não justificadas por exames de laboratório, bem como a freqüência de consultas no período de 2000 a 2003. Excluiram-se da amostra pessoas alcoólatras e com deficiência mental. Incluiu-se no grupo experimental sujeito com histórico de alcoolismo em ao menos uma pessoa duas gerações diretamente acima, isto é, pais e/ou avós, e/ou duas gerações abaixo do entrevistado, isto é, filhos e/ou netos. Os demais constituíram o grupo controle. Pela manipulação estatística das respostas encontrou-se evidência de diferença signiticante em todos os itens pesquisados: nos sentimentos, comportamentos, lembranças da infância e expectativas, bem como nos dados de prontuários, sobre os sintomas e a freqüência de consultas médicas. Concluiu-se que existe um padrão relacional típico da codependência; que emergem sujeitos com tal padrão em famílias com histórico de alcoolismo; que sujeitos codependentes utilizam mais freqüentemente os serviços da saúde e apresentam sintomas psicossomáticos mais freqüentemente que a média das pessoas sem esse padrão relacional.
Abstract: The prevalence and treatment of addiction continues to require the attention of the scientific world but it is already understood that the environment in which it develops should be studied. However, despite of the growing numbers of publications, codependence is still the object of controversy. This work aims at better understanding codependence, investigating a relationship pattern presented in family members with a history of alcoholism. Two aspects were investigated. The pattern of interrelationship feelings within codependency was studied as well as possible correlations between this relationship pattern in the family and re- ncidence of the psychosomatic symptoms. Fifty individuals were randomly interviewed in a public health center. They filled in a questionnaire and any symptoms and illnesses not justifiable by laboratorial tests were reviewed on their medical report cards. Also the number of consultations each patient made in 2002 and 2003 was recorded. Alcoholics and mentally handicapped patients were excluded from the study. The study group included individuals with a family history of parents or grandparents who suffered from alcoholism or alternatively, children or grandchildren suffering from the same disease. The remaining interviewees formed a control group. Statistical analysis of the responses demonstrated evidence of a significant difference in all the items studied: feelings, behavior, childhood memories and number of medical consultations. In conclusion, there is a typical relationship pattern in codependency; individuals from families with a x history of alcoholism have specific characteristics; codependent subjects consult health professionals more often and present psychosomatic symptoms more frequently compared to the average person without this history.
Palavras-chave: Psicologia
Psiquiatria
Alcoolismo
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::PSIQUIATRIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: ZAMPIERI, Maria Aparecida Junqueira. Padrão de codependência e prevalência de sintomas psicossomáticos.. 2005. 92 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/246
Data de defesa: 3-Fev-2005
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
mariaaparecidajunqueirazampieri_dissert.pdf238,37 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.