Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/tede/207
Tipo do documento: Dissertação
Título: A tirosina como marcador de lesão intestinal na isquemia mesentérica.
Autor: Contrin, Ligia Marcia 
Primeiro orientador: Lobo, Suzana Margareth Ajeje
Primeiro coorientador: Navegantes, Luis Carlos Carvalho
Primeiro membro da banca: Damiano, Valquíria Barco
Segundo membro da banca: Paschoal, Vânia Del´arco
Resumo: O trato gastrintestinal exerce um papel central na resposta catabólica da proteína após lesão ou infecção. Avaliaram-se a tirosina (um índice de proteólise global) e a liberação de lactato no perfusado do lúmen intestinal durante a ligação da artéria mesentérica superior (AMS). O objetivo deste estudo é determinar se o fluxo de tirosina proveniente do compartimento intracelular para o lúmen poderia ocorrer durante lesão do intestino induzida por isquemia. Métodos: Catorze coelhos da raça New-Zealand foram divididos em dois grupos (grupo I: controle, n=6 e grupo II: isquemia, n=8). Os fluxos da artéria mesentérica superior (QSMA) e da aorta (Qaorta) foram mensurados usando sondas de fluxo ultra-sônicas. Isolou-se, para realizar a perfusão, um segmento do íleo usando dois cateteres multilumen com balões inflados para delimitar um segmento fechado. Em um segundo segmento intestinal, colocou-se um cateter de tonometria (TRIP® Tonometry Catheter, Datex, Finland). Submeteram-se os animais no grupo II à ligação da AMS após mensurações iniciais. Determinaram-se as concentrações de lactato e tirosina no soro e no perfusado do lúmen intestinal (PLI). Analisou-se a Tirosina pelo método de fluorometria como descrito anteriormente. (1) Resultados: As concentrações de lactato aumentaram significativamente no PLI após ligação da AMS em 4 horas no grupo II (de 0,1 ± 0,7 mEq/l para 3,3 ± 1,6 mEq/l em 2 horas) em comparação com o controle (de 0,1 ± 0,5 mEq/l para 0,3 ± 0,1 mEq/l em 2 horas) (p<0,05). A tirosina no lúmen aumentou significativamente durante a isquemia em comparação com o controle em 2 horas (de 10,1 ± 7,7 mM/ml para 93 ± 63 mM/ml, grupo II; de 9,9 ± 7,8 mM/ml para 25,6 ± 24,0 mM/ml, grupo I, p<0,05). Conclusão: O fluxo da tirosina proveniente do compartimento intracelular para o lúmen ocorreu nesse modelo, sugerindo uma proteólise induzida pela isquemia intestinal, e um potencial papel para a tirosina como um marcador da lesão celular.
Abstract: Introduction: The intestinal tract plays a central role in the protein catabolic response after infection or injury. Tyrosine (an index of overall proteolysis) and the release of lactate in intestinal luminal perfusate (ILP) during ligation of the superior mesenteric artery (SMA) were assessed. The present study aims to determine whether tyrosine flow from intracellular compartment to lumen could occur during ischemia induced-gut injury. Methods: Fourteen New-Zealand rabbits were allocated into 2 groups (group I: control (n=6) and group II: ischemia (n=8). SMA (QSMA) and aortic (Qaorta) flows were measured using ultrasonic flow probes. A segment from the ileum was isolated using two multilumen tubes with inflated balloons to delimit a closed segment to be perfused. In a second gut segment, a tonometric catheter (TRIP® Tonometry Catheter, Datex, Finland) was placed. Animals in group II were submitted to ligation of SMA after baseline measurements. The concentrations of tyrosine and lactate in intestinal lumen of both serum and perfusate were determined. Tyrosine was assayed by the fluorometric method as previously described. (1) Results: The lactate concentrations significantly increased in ILP after the ligation of SMA in 4 hours (from de 0.1 ± 0.7 mEq/L to 3.3 ± 1.6 mEq/L in 2 hours) compared to control group (from 0.1 ± 0.5 mEq/L para 0.3 ± 0.1 mEq/L in 2 hours) (p<0.05). Luminal tyrosine significantly increased during ischemia compared to control group in 2 hours (from 10.1 ± 7.7 mM/mL to 93 ± 63 mM/mL, group II; from 9.9 ± 7.8 mM/mL to 25.6 ± 24.0 mM/mL, group I, p<0.05). Conclusion: Tyrosine flow from intracellular compartment to lumen xiii occurred in this model suggesting ischemia-gut-derived proteolysis and a potential role for tyrosine as a marker of cell injury.
Palavras-chave: Isquemia Intestinal
Marcador de Isquemia
Tirosina
Lactato
Tonometria Gástrica
Coelhos
Intestinal ischemia
Ischemia marker
Tyrosine
Gastric tonometry
Rabbit
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::GASTROENTEROLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: CONTRIN, Ligia Marcia. A tirosina como marcador de lesão intestinal na isquemia mesentérica.. 2005. 61 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/207
Data de defesa: 19-Dez-2005
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
ligiacontrin_dissert.pdf336,28 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.