Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/tede/157
Tipo do documento: Dissertação
Título: Pesquisa de bactérias e vírus intestinais em uma população infantil do noroeste paulista
Autor: Germini, Marcela Cristina Braga Yassaka 
Primeiro orientador: Baptista, Andrea Regina de Souza
Primeiro coorientador: Machado, Ricardo Luiz Dantas
Primeiro membro da banca: Gazetta, Cláudia Eli
Segundo membro da banca: Dias, Renilda Rosa
Resumo: Introdução: A diarreéia infecciosa aguda infantil é um dos maiores problemas de saúde enfrentado pelos países em desenvolvimento e tem sua incidência aumentada em crianças que frequentam creches. Objetivo: Avaliar a possível associação de enteropatógenos bacterianos e virais com a diarreéia em uma população infantil de uma creche pública do município São José do Rio Preto SP. , pela equipe do Centro de Investigação de Microrganismos (CIM) da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Material e Método: A equipe do Centro de Investigação de Microrganismos (CIM) da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP) efetuou a coleta e o processamento de Foram analisadas 100 amostras fecais, provenientes de sendo 50 crianças sadias no (grupo controle) e de outras 50 crianças que apresentaram material fecal com aspecto compatível à clínica diarreéica. Para análise bacteriológica, parte do material fecal foi utilizado meio detransportadoenviado em meio de transporte Cary Blair, com imediata semeadura as amostras foram semeadas em meio Ágar MacConkey (DIFCO), Ágar SS (DIFCO), em caldo Tetrationato, anterior à semeadura em em Ágar Verde Brilhante (DIFCO) e em Àgar Columbia (DIFCO) com carvão ativado. A técnica de aglutinação a partir de uma suspensão bacteriana foi utilizada para a identificação tipagem sorológica das enterobactérias. Para análise viral, uma alíquota do material fecal obtido foi congelada a -70 graus Ccelsius e, posteriormente, encaminhada ao Setor de Virologia do Instituto Evandro Chagas, Ananindeua, Estado do Pará. APara detecção dos Astrovírus e Calicivírus foram foi realizadas por RT-PCR (Reação em Cadeia da Polimerase via transcriptase reversa). Já Aa detecção dos rotavírus foi realizada efetuada por meio de eletroforese em gel de poliacrilamida (PAGE) em tampão Tris-glicina, e oseu perfil do genômico do rotavírus foi definido após eletroforese do RNA fita dupla (dsRNA) extraído em géis verticais de bisacrilamida-acrilamida a 5%. Resultados e Discussão?: Não houve diferença quanto ao gênero entre os dois grupos, com ligeira maior representação maior frequencia do sexo feminino 52 (52,0%). A faixa etária variou de seis meses a sete anos de idade (média de 1,6 anos). As bactérias mais frequentes na população são foram 38 cepascasos de E. coli (38%), assim distribuídas: sendo EPEC (- 12%), EIEC - (3%), Pseudomonas spp. - (2%) e E. coli O157 (- 1%). Houve tambémCatorze 14 crianças apresentaram casos de colonizaçãoção mista por mista de Enterobacter e E. coli (14,1%). Os vírus entéricos circulantes nessas população infantil crianças são o Norovírus (2%) e o Astrovírus (1%). A presença de Norovírus e Astrovírus está tradicionalmente associada com àa população residente em área urbana. O consumo de alimentos fora da creche e do domicílio foi indicativo dae presença de enteropatógenos. Os agentes bacterianos e virais detectados não estão associados aos casos de diarréeia na população estudada. Conclusão: Os dados obtidos neste estudo demostram que as crianças que frequentam creches são portadores assintomáticas de potenciais agentes patogênicos, fato este merece investigação adicional nesta região área, bem como em outras regiõesdo país. Este estudo contribuirá para a criação de estratégias efetivas de prevenção, controle e tratamento, melhorando assim a condição de vida do grupo em estudo.
Abstract: Introduction Childhood acute infectious diarrhea is one of the biggest health problems faced by developing countries and its incidence has been increased in children who attend daycare. Objective To evaluate the possible relation between bacterial and viral enteropathogens with diarrhea in a children population of a public daycare in São José do Rio Preto city São Paulo state. Material and methods The group of Microorganisms Investigation Center (CIM) of the Medicine College of São José do Rio Preto (FAMERP) collected and processed 100 fecal samples of 50 healthy children (control group) and other 50 children who presented fecal material with compatible aspect to diarrheic clinic. Stool samples were transported in Cary Blair transport media for bacterial analysis. All specimens were examined on the day of collection according to standard bacteriologic procedures. Briefly, suggestive bacterial colonies were isolated from McConkey, Salmonella Shigella, brilliant green (after enrichment in tetrathionate broth), and Columbia agar. Isolates identified by biochemical tests were serotyped by standard techniques (EPM-Milli and Oxidase stripes plus commercially available antisera; PROBAC, Brazil). For a viral analysis, an aliquot of the obtained fecal material was frozen under -70 degrees Celsius and, afterwards, conducted to the Virology Section of the Institute Evandro Chagas, Ananindeua, Pará state. The identification of the astrovirus and calicivirus was done by RT-PCR (Polymerase chain reaction, through reverse transcriptase). Polyacrylamide gel electrophoresis (PAGE) was carried out in Tris glycine buffer and rotavirus genome profile was defined following electrophoresis of extracted dsRNA through vertical 5% acrylamide bisacrylamide gels. Results and discussion There was no difference concerning the gender between the two groups, with a slight higher representation of female 52 (52,0%). The age group ranged from 6 months to 7 years old (an average of 1,6 years). The most frequent bacteria in the population was 38 strains of E.coli (38%), distributed like this: EPEC (12%), EIEC (3%), Pseudomonas spp. (2%) and E.coli O157 (1%). Fourteen children presented mixed colonization of Enterobacter and E.coli (14,1%). The circulating of enteric viruses in the children population are the Norovirus (2%) and Astrovirus (1%). The presence of Norovirus and Astrovirus is traditionally associated with the urban area inhabitants. The food intake out of the daycare and home indicated the presence of enteropathogens. The bacterial and viral agents detected are not associated with the diarrhea occurrence in the studied population. Conclusion: The results obtained in this study demonstrated that the children who attend daycare are asymptomatic carriers of potential pathologic agents, this fact deserves further investigation in this area, as well as in other country areas. This study will be useful for creating effective strategies of prevention, control and treatment, in order to improve the life condition of the group in this work.
Palavras-chave: creches
criança
epidemiologia
enterobatérias
enterovírus humanos
diarréia
daycare
children
epidemiology
enterobacteria
human enterovirus
diarrhea
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::EPIDEMIOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: GERMINI, Marcela Cristina Braga Yassaka. Pesquisa de bactérias e vírus intestinais em uma população infantil do noroeste paulista. 2012. 88 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/157
Data de defesa: 31-Jul-2012
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
marcelacristinabygermini_dissert.pdf1,73 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.