Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/tede/122
Tipo do documento: Dissertação
Título: Polimorfismo G22A do gene ADA e abortamento espontâneo recorrente: ausência de associação.
Autor: Nunes, Daniela Prudente Teixeira 
Primeiro orientador: Mattos, Luiz Carlos de
Primeiro membro da banca: Souza, Dorotéia Rossi Silva
Segundo membro da banca: Moreira, Haroldo Wilson
Resumo: Polimorfismo G22A do gene ADA e abortamento espontâneo recorrente: ausência de associação Introdução: A adenosina deaminase (ADA), uma enzima codificada pelo gene ADA (20q13.11), atua no metabolismo da adenosina e modula a resposta imune. O polimorfismo G22A deste gene origina os alelos co-dominantes ADA*01 e ADA*02 e influencia o nível de expressão da enzima ADA, que possui papel fundamental na manutenção da gestação. O alelo ADA*02 tem sido associado a um efeito protetor contra o abortamento espontâneo recorrente (AER) em mulheres caucasianas européias. Objetivo: Investigar se o polimorfismo G22A do gene ADA se associa à ocorrência de AER em brasileiras. Métodos: Após obtenção do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (Parecer CEP FAMERP 308/2008), 311 mulheres foram selecionadas para compor dois grupos: G1 com histórico de AER (N=129) e G2 sem histórico de AER (N=182). O DNA genômico foi extraído a partir de sangue periférico com o uso kit comercial. O polimorfismo G22A do gene ADA foi identificado com o uso do método PCR-RFLP. O valor p>0,005 foi considerado significante. Resultados: As frequências dos genótipos ADA*01;*01, ADA*01;*02 e ADA*02;*02 foram semelhantes entre os grupos e não apresentaram diferenças estatisticamente significantes (p = 0,7170; χ2 = 0,6653; GL = 2). As frequências dos alelos ADA*01 e ADA*02 em G1 foram iguais a 95,6% e 4,4%; em G2, 94,9% e 5,1%, respectivamente (p=0,8433; OR=1,179; IC 95%: 0,5340-2.601). Conclusões: Os resultados sugerem que xiv os alelos ADA*01 e ADA*02 do gene ADA não estão associados ao AER. É possível que a redução nos níveis da ADA resultantes do alelo ADA*02 não apresente um efeito protetor contra o AER em brasileiras.
Abstract: Adenosine deaminase (ADA), an enzyme coded by ADA gene (20q13.11) acts in adenosine metabolism and it is involved in the modulation of the immune response. ADA gene G22A polymorphism originates two co-dominants alleles ADA*01 and ADA*02 and influences the level of ADA enzyme in the organism. Apparently it has a fundamental role in gestational maintenance. The ADA*02 allele has been associated as protector effect against recurrent spontaneous abortion (RSA) in European Caucasian women. Aim: To investigate if ADA gene G22A polymorphism is associated with occurrence of RSA in Brazilian women. Methods: After obtaining the written consent 311 women were selected to compose two groups: G1 with previous history of RSA (n=129) and G2 without previous history of RSA (n=182). Genomic DNA was isolated from peripheral blood using commercial kits. The PCR-RFLP method was used to identify ADA gene G22A polymorphism. p>0005 was considered statistically significant. Results: The frequencies of ADA*01;*01, ADA*01;*02 and ADA*02;*02 genotypes were similar in both groups (G1 and G2) with no statistically significance differences observed (p = 0,7170; x2 = 0,6653; GL = 2). ADA*01 and ADA*02 alleles frequencies were 95,6% and 4,4% in G1 group and 94,9% and 5,1% in G2 group, respectively (p = 0,8433; OR = 1,179; CI 95%: 0,5340 2.601). Conclusion: The results suggest that ADA alleles ADA*01 and ADA*02 are not associated with RSA. It xvi is possible that the reduction of ADA levels resulting from the presence of at least one ADA*02 allele do not have a role against abortion in Brazilian women.
Palavras-chave: Aborto Habitual
Adenosina desaminase
Polimorfismo de Fragmento de Restrição
Habitual Abortion
Adenosine Deaminase
Polymorphism of Restriction Fragments
Ciências da Saúde
Ciencias de la Salud
Health Sciences
Abortion, Habitual
Adenosindesaminasa
Adenosine Deaminase
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: BR
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: NUNES, Daniela Prudente Teixeira. Polimorfismo G22A do gene ADA e abortamento espontâneo recorrente: ausência de associação.. 2010. 88 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/122
Data de defesa: 16-Dez-2010
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
danielaprudenteteixeiranunes_dissert.pdf1,96 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.