Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/tede/119
Tipo do documento: Tese
Título: Fatores de risco para infecção por Toxoplasma gondii e desenvolvimento da retinocoroidite toxoplásmica.
Título(s) alternativo(s): Risk factors for Toxoplasma gondii infection and development of toxoplasmic retinochoroiditis.
Autor: Ferreira, Ana Iara da Costa 
Primeiro orientador: Mattos, Luiz Carlos de
Primeiro membro da banca: Navarro, Italmar Teodorico
Segundo membro da banca: Castiglioni, Lilian
Terceiro membro da banca: Cavasini, Carlos Eugênio
Quarto membro da banca: Nogueira, Maurício Lacerda
Resumo: Toxoplasma gondii (T. gondii) infecta os seres humanos dentre outras vias, pelo trato gastrintestinal, local de expressão dos antígenos ABO por meio de interações epistáticas entre os genes ABO, Secretor e Lewis. A retinocoroidite toxoplásmica (RT), doença resultante desta infecção, é considerada a principal causa de uveíte posterior. Objetivo: Avaliar os fatores de risco que contribuem para infecção por T. gondii e desenvolvimento da RT. Materiais e Métodos: Após obtenção do termo de consentimento livre e esclarecido (parecer 050/2009), amostras de sangue periférico e soro de 357 pacientes foram analisadas. Os pacientes foram divididos em dois grupos de acordo com a presença (n=82) ou ausência (n=275) de diagnóstico clínico da RT. As fenotipagens ABO e Lewis foram realizadas por meio dos métodos de hemaglutinação em tubos e colunas de gel, respectivamente. Imunofluorescência indireta (IFI), ELISA e teste de avidez foram utilizados para definir as classes (IgM e IgG), o título e a avidez dos anticorpos IgG anti-T. gondii. Os genótipos FUT2 e FUT3 foram identificados por PCR-RFLP e o DNA do parasito por PCR convencional. Resultados: Das 357 amostras analisadas, 74,8% foram reagentes no ELISA e 25,2% não reagentes. Não foram encontradas amostras reagentes para IgM. Títulos elevados (&#8805; 4.000) foram observados em 8,1% dos pacientes com RT e em 1% daqueles com outras doenças oculares (ODO) (p=0,03), enquanto que os índices de avidez elevados xvi (&#8805; 60%) foram semelhantes em ambos os grupos (p=0,44). O PCR mostrou-se positivo em 21/62 (33,9%) com RT e em 1/101 (0,9%) daqueles com ODO, reagentes para IgG anti-T. gondii (p<0,0001). Contato direto com gato e/ou cão (p=0.009) e ingestão de carne crua ou mal cozida (p=0.03) associaram-se à infecção por T. gondii, mas não a RT. O fenótipo Le(a-b+) (p=0.03) apresentou menor risco para infecção, enquanto que o fenótipo Le(a+b-) (p=0.08) parece favorecer o desenvolvimento da RT. Conclusões: Os resultados demonstram elevada frequência de RT presumível em pacientes com doenças oculares. Além disso, revelam que a maioria dos pacientes com RT apresentam baixos títulos de anticorpos IgG anti-T. gondii, com alta avidez e que o T. gondii encontra-se no sangue circulante de aproximadamente um terço dos pacientes independente da presença de lesões oculares resultantes da toxoplasmose. A presença de cães e/ou gatos bem como ingestão de carne crua ou mal cozida eleva os riscos de infecção por T. gondii, mas não influenciam no desenvolvimento da RT. A elevada expressão do antígeno Leb reflete efeito protetor contra a infecção pelo T. gondii, assim como o antígeno Lea parece favorecer o desenvolvimento da RT.
Abstract: Toxoplasma gondii (T. gondii) infects humans among other ways, from the gastrointestinal tract, site of expression of ABO antigens through epistatic interactions between ABO, Secretor and Lewis genes. The toxoplasmic retinochoroiditis (TR) disease resulting from this infection is considered the main cause of posterior uveitis. Objective: To evaluate the risk factors that contribute to infection with T. gondii and development of TR. Materials and Methods: After obtaining informed consent (case 050/2009), peripheral blood and serum samples from 357 patients were analyzed. Patients were divided in two groups according to presence (n=82) or absence (n=275) of clinical diagnosis of TR. ABO and Lewis phenotyping were performed using the methods of hemagglutination in tubes and gel columns, respectively. Indirect immunofluorescence (IFI), ELISA and avidity test were used to define titration and avidity of the anti-T. gondii antibodies. The genotypes FUT2 and FUT3 were identified by PCR-RFLP and the parasite DNA by conventional PCR. Results: From the overall 357 analyzed samples, 74.8% were ELISA reagents and 25.2% were non reagent for IgG anti-T. gondii. IgM antibodies were not found and any samples. High titer (&#8805; 4000) were observed in 8.1% of the patients with TR and 1% of those with other ocular diseases (ODO) (p=0.03), whereas the values of high avidity (&#8805; 60%) were similar between the groups (p=0.44). The PCR results were positive in 21/62 (33.9%) with TR and 1/101 xviii (0.9%) among those with ODO and reagents for IgG anti-T. gondii (p<0.0001). Direct contact with cat and / or dog (p=0.009) and ingestion of raw or undercooked meat (p=0.03) were associated with infection by T. gondii but not the TR. The Le(a-b+) phenotype (p=0.03) showed a lower risk for infection, while the Le(a+b-) phenotype (p=0.08) seems to favor the development of TR. Conclusions: The results demonstrate high frequency of presumable TR among patients with ocular diseases. Besides reveal that majority of patients with TR present low titers of IgG anti-T. gondii, with high avidity and that T. gondii can be find in the peripheral blood of approximately one third of patients independent of ocular lesions resulting from toxoplasmosis. The presence of dogs and cats as well as ingestion of raw or undercooked meat increases the risk of infection by T. gondii, but does not influence the development of TR. The high Leb antigen expression reflects protective effect against infection with T. gondii, as well as the antigen Lea seems to favor the development of TR.
Palavras-chave: Retinocoroidite Toxoplásmica
Afinidade de Anticorpos
Reação em Cadeia da Polimerase
Fatores de Risco
Toxoplasmic Retinochoroiditis
Antibody Affinity
Polymerase Chain Reaction
Risk Factors
Afinidad de Anticuerpos
Reacción en Cadena de la Polimerasa
Factores de Riesgo
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA::ANALISE TOXICOLOGICA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: FERREIRA, Ana Iara da Costa. Risk factors for Toxoplasma gondii infection and development of toxoplasmic retinochoroiditis.. 2011. 230 f. Tese (Doutorado em Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/119
Data de defesa: 16-Set-2011
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
anaiaraferreira_tese.pdf4,99 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.