Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/tede/11
Tipo do documento: Tese
Título: Efetividade de vitamina E na redução do estresse oxidativo, em hansenianos da forma multibacilar sob tratamento.
Autor: Rimoli, Luiz Fernando 
Primeiro orientador: Godoy, Moacir Fernandes de
Primeiro membro da banca: Naum, Paulo César
Segundo membro da banca: Souza, Dorotéia Rossi Silva
Terceiro membro da banca: Soubhia, Rosa Maria Cordeiro
Quarto membro da banca: Marchini, Julio Sérgio
Resumo: A doença hanseníase, na sua forma multibacilar, é tratada com dapsona, clofazimina e rifampicina, e esta terapêutica provoca estresse oxidativo, levando ao aparecimento de metahemoglobinemia e formação de corpos de Heinz. Para combater o estresse oxidativo, tem-se utilizado a vitamina E, devido a sua função antioxidante. O objetivo do presente estudo foi avaliar a eficácia da vitamina E em pacientes portadores de hanseníase, sob tratamento, na forma multibacilar, com a hipótese de trabalho de que pudesse haver redução do estresse oxidativo provocado pelo uso da medicação. O estudo envolveu 32 pacientes portadores de hanseníase da forma multibacilar, em tratamento com dapsona, clofazimina e rifampicina. Foi avaliada a presença prévia de estresse oxidativo por meio de uma coleta de sangue e posteriormente, os pacientes foram divididos em 2 grupos, aleatoriamente, com 16 pacientes em cada grupo, denominados: grupos com vitamina E e controle . Os pacientes do grupo com vitamina E fizeram uso de 800 UI/dia, por via oral, de vitamina E e o grupo controle não fez uso de suplemento vitamínico. Decorridos 30, 60 e 90 dias de tratamento suplementar, foram coletadas amostras de sangue dos 2 grupos para determinar a concentração de metahemoglobina, presença de corpos de Heinz e nível sérico de ferritina. Os resultados dos níveis séricos de ferritina foram submetidos ao teste estatístico de Mann-Whitney e os de metahemoglobina e corpos de Heinz foram submetidos ao teste exato de Fisher. Não foi encontrada diferença significante entre os 2 grupos. Concluí-se que a vitamina E na dose e duração de tratamentos utilizados, não confere efeito protetor contra o estresse oxidativo causado pela dapsona, clofazimina e rifampicina utilizada pelos pacientes portadores de hanseníase da forma multibacilar, e também não altera os índices dos níveis séricos de ferritina.
Abstract: The disease leprosy, in multibacilar form, is treated with dapsone, clofazimine and rifampicin, and this therapeutics produce oxidative stress, causing methemoglobinemin and Heinz body. To prevent the oxidative stress, the vitamin E has been using, due to its antioxidant action. Our objective was to evaluate the effectiveness of the vitamin E in leprosy patient, under treatment, in the multibacilar form, with the hypothesis that could have reduction of the oxidative stress produced by using medication. The study involved 32 leprosy patients of the multibacilar form, in treatment with dapsone, clofazimine and rifampicin. The presence of the oxidative stress was verified previously and later, the patients were divided in 2 groups, randomly, with 16 patients in each group, denominated: group "with vitamin E" and "control". The patients of the group "with vitamin E" used of 800 UI/day, orally, of vitamin E and the group "control" did not make use of vitamin supplement. After 30, 60 and 90 days of supplemental treatment, samples of blood of the 2 groups were collected to determine the metahemoglobin concentration, presence of Heinz bodies and ferritin levels. The results of ferritin levels were submitted to the statistic test of Mann-Whitney, and the one of methemoglobin and Heinz body were submitted to the exact test of Fisher. There was no significant difference between the 2 groups. It is concluded that the vitamin E in the dose and treatment duration used, did not protect against the oxidative stress caused by dapsone, clofazimine and rifampicin used by the leprosy patients in multibacilar form, and it did not reduce serum the ferritin levels.
Palavras-chave: Dermatologia
Hanseníase
Estresse Oxidativo
Vitamina E
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::DERMATOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: RIMOLI, Luiz Fernando. Efetividade de vitamina E na redução do estresse oxidativo, em hansenianos da forma multibacilar sob tratamento.. 2006. 89 f. Tese (Doutorado em Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/11
Data de defesa: 29-Set-2006
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
luizfernandorimoli_tese.pdf330,5 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.