Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/tede/100
Tipo do documento: Dissertação
Título: Estudos dos polimorfismos dos genes GSTT1, GSTM1 e NINJURIN1 em indivíduos com Hanseníase.
Autor: Graça, Carla Renata 
Primeiro orientador: Rossit, Andrea Regina Baptista
Primeiro coorientador: Kouyoumdjian, João Aris
Primeiro membro da banca: Azoubel, Reinaldo
Segundo membro da banca: Cintra, Mariangela Torreglosa Ruiz
Terceiro membro da banca: Paschoal, Vânia Del´arco
Resumo: A hanseníase é uma doença infecciosa crônica causada pelo bacilo álcool-ácido resistente Mycobacterium leprae (M. leprae), patógeno intracelular obrigatório, que afeta a pele e o sistema nervoso periférico. A expressão dessa doença resulta da interação entre o bacilo e o sistema imunológico; a maioria das pessoas infectadas desenvolve resposta imune eficaz contra M. leprae, sem sintomas da doença; outras exibem um espectro de manifestações clínicas ligado ao padrão da resposta imunológica do hospedeiro ao patógeno. Entre os mecanismos de defesa do hospedeiro estão as citocinas com atividades imunorreguladoras específicas representadas pelas populações de linfócitos Th1 e Th2 e a produção de espécies reativas de oxigênios (ROS), que são elementos fundamentais para destruição bacilar intramacrofágica. Nesse contexto, inúmeras regiões genômicas têm sido implicadas na suscetibilidade e na severidade geneticamente controlada à hanseníase. Os Glutatião S-transferase são enzimas que eliminam as espécies reativas de oxigênio, os genes mais estudados são: GSTT1 e GSTM1. O NINJURIN1 é uma molécula de adesão celular que fornece substratos apropriados para reparação das células de Schwann após lesão no nervo periférico. O polimorfismo de nucleotídeo único NINJ1 codificado pela proteína NINJURIN1, é resultado de uma transversão polimórfica do nucleotídeo adenina para citocina (AC), responsável pela troca de um aminoácido asparagina para alanina na posição 110 da proteína (asp110ala). Objetivos. 1) avaliar os polimorfismos dos genes GSTT1 e GSTM1 na modulação da suscetibilidade genética à hanseníase e/ou à evolução dessa doença em seus pólos maligno ou benigno; 2) investigar a correlação entre o polimorfismo de nucleotídeo único NINJURIN1 e o grau de comprometimento do nervo periférico. Materiais e Métodos. A amostra foi composta de 218 pacientes xi Resumo com hanseníase (pacientes) e 244 indivíduos sem hanseníase (controles). O DNA genômico foi obtido de sangue periférico, a análise dos polimorfismos GSTT1 e GSTM1 foi realizada utilizando a técnica de reação em cadeia da polimerase (PCR) e a análise do gene NINJ1 foi realizada através da técnica de polimorfismo de comprimento de fragmento de restrição (PCR-RFLP), utilizando a enzima HAE III. A frequência de genótipos e alelos foi analisada pelo teste do qui-quadrado e por modelos de regressão logística com ou sem correção para idade e sexo. Resultados. A frequência dos genótipos nulos GSTT1/GSTM1 foi significativamente maior nos controles que nos pacientes (P = 0,01). A frequência do genótipo GSTT1 foi significativamente maior nos pacientes em relação aos controles (P = 0,01). A frequência do polimorfismo NINJ1 asp110ala foi significativamente maior em pacientes com comprometimento do nervo (p = 0, 0198). Além disso, pacientes com o alelo CC (ala / ala) apresentaram risco maior de desenvolver lesão no nervo quando comparado ao alelo AA (asp / asp) (p = 0,0143). Conclusão. Os resultados demonstraram: (1) há associação do genótipo GSTT1 positivo para o desenvolvimento da hanseníase. Os achados sugerem que a ausência de GSTs, com consequente permanência de ROS intracelular, pode contribuir para a eliminação do M. leprae e, dessa forma, reduzir o risco da doença; (2) o polimorfismo no gene NINJ1 oferece menos proteção ao nervo na hanseníase. Esse achado indica que a NINJURIN1 é uma molécula de adesão importante e pode ser uma potencial ferramenta terapêutica em muitas doenças.
Abstract: Leprosy is a chronic infectious disease caused by Mycobacterium leprae (M. leprae), an obligate intracellular acid-fast bacillus, which affects the skin and peripheral nervous system. The diseases expression results from the interaction between the bacillus and the immune system; most infected subjects develop effective immune response against M. leprae, without disease; others exhibit a spectrum of clinical manifestations closely linked to the pattern of host immune response to pathogen. Among the host defense mechanisms are immunoregulatory cytokines with activities represented by specific populations of Th1 and Th2 lymphocytes and the production of reactive oxygen species (ROS), which are key elements for bacterial destruction intramacrofágica. In this context, several genomic regions have been implicated in susceptibility and severity in genetically controlled leprosy. The glutathione Stransferase are enzymes that eliminate reactive oxygen species, are the most studied genes: GSTM1 and GSTT1. The NINJURIN1 is a cell adhesion molecule that provides suitable substrates for repair of Schwann cells after peripheral nerve injury. The single nucleotide polymorphism NINJ1, encoded by the protein NINJURIN1, is the result of a transversion to adenine nucleotide polymorphic cytokine (AC), responsible in an amino acid exchange of asparagine for alanine at position 110 of the protein (asp110ala). Objectives. 1) Investigate if the presence of polymorphism in the GSTT1 and GSTM1 genes could affect the course of leprosy; 2) Investigate if the presence of polymorphism in the NINJ1 gene could be relevant for neural impairment. Material and Methods. A cohort of 218 leprosy patients (patients) and 244 subjects without leprosy (controls) was studied. The genomic DNA was obtained from peripheral blood, GSTT1 and GSTM1 polymorphism screening was performed using polymerase chain xi Abstract v reaction and NINJ1 gene analysis was performed using the technique of restriction fragment length polymorphism (PCR-RFLP) using the enzyme Hae III. The genotype and allele frequency were measured by Chi-square and logistic regression models with or without correction for age and gender. Results. The frequency of the GSTT1/GSTM1 null genotypes was significantly higher in controls when compared to patients (P = 0.01). The GSTT1 genotype frequency was significantly increased in patients when compared to controls (P=0.01). The frequency of the NINJ1 asp110ala was significantly increased in patients with nerve impairment (p = 0.0198). Also, patients with the CC (ala/ala) allele had a higher risk of developing disability when compared the allele AA (asp/asp) (p = 0.0143). Conclusion. The results demonstrated: (1) there is an association of GSTT1 positive genotype for development of leprosy disease. The data found suggested that the absence of GSTs, with a consequent permanence of intracellular ROS, can contribute to M. leprae destruction and, therefore, reduce the disease risk; (2) polymorphism in NINJ1 gene offers less nerve protection in leprosy patients. This finding indicates that NINJURIN1 is an important adhesion molecule and can be a potential therapeutic tool in many diseases.
Palavras-chave: Hanseníase
Polimorfismo de nucleotídeo único
NINJURIN1
Glutatião S-Transferase
Reação em cadeia da polimerase
Mycobacterium leprae
Leprosy
Ninjurin
Single nucleotide polymorphism
Glutathione STransferase
Genetic Predisposition to Disease
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::DERMATOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Sigla da instituição: FAMERP
Departamento: Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: GRAÇA, Carla Renata. Estudos dos polimorfismos dos genes GSTT1, GSTM1 e NINJURIN1 em indivíduos com Hanseníase.. 2011. 77 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Interna; Medicina e Ciências Correlatas) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, São José do Rio Preto, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/100
Data de defesa: 26-Jul-2011
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
carlarenatagraca_dissert.pdf911,29 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.